Redução de pressão da água não afeta abastecimento, afirma secretário

Questionado sobre os relatos de desabastecimento que se disseminam pela capital paulista, Mauro Arce afirmou que nem todos tem caixa-d'água nos padrões fixados pela ABNT e que "por incrível que pareça", o número de queixas diminuiu

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O secretario de Recursos Hídricos de São Paulo, Mauro Arce, negou que a redução da pressão da água distribuída à noite tenha relação com as reclamações de falta de água no Estado, ao contrário do que a Sabesp informou à Promotoria. Documento enviado ao órgão em julho dizia que a pressão causa "impacto direto no número de relações de falta de água".

"A Sabesp já divulgou um desmentido. Não que ela tenha mentido à Promotoria, mas a redução da pressão é utilizada para controle de perdas e não causa falta de água", afirmou o secretário nesta terça-feira (23).

Questionado sobre os relatos de desabastecimento que se disseminam pela capital paulista, Arce afirmou que nem todos tem caixa-d'água nos padrões fixados pela ABNT e que "por incrível que pareça", o número de queixas por falta de água endereçadas à Sabesp diminuiu.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) também afirmou nesta terça que a Sabesp dará esclarecimentos sobre relatório encaminhado para a Promotoria. "Você não pode ter pressão altíssima se não põe em risco o próprio sistema. Então não tem nenhum corte", afirmou ele. "A Sabesp vai esclarecer", complementou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave