STJD vai apurar suposta homofobia no clássico paulista

Cânticos das duas torcidas serão avaliados, bem coo as provocações durante a partida do último domingo

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Cobertura inacabada causou problemas na partida entre Corinthians e Figueirense, por conta da chuva
FIGUEIRENSE/DIVULGAÇÃO
Cobertura inacabada causou problemas na partida entre Corinthians e Figueirense, por conta da chuva

A procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) instaurou nesta terça-feira inquérito para apurar os insultos homofóbicos que teriam ocorrido entre torcedores de Corinthians e São Paulo no clássico de domingo passado, no Itaquerão, pela 23ª rodada do Brasileirão.

Segundo informação da procuradoria, o objetivo do inquérito é apurar "se os cânticos revelam mera provocação ou se possuem cunho discriminatório, desdenhoso ou ultrajante". A partir disso poderá ser feita uma denúncia para posterior julgamento no STJD ou o arquivamento do caso. Antes e durante o clássico, as duas torcidas fizeram insultos homofóbicos aos rivais. Os corintianos, por exemplo, gritaram "bicha" para o goleiro Denis quando ele pegava na bola. E os são-paulinos levaram faixa para ironizar a principal organizada do Corinthians, que foi chamada de "Gaivotas da Fiel". Além desse caso, o procurador geral do STJD, Paulo Schmitt, já avisou que vai denunciar outras infrações registradas no clássico. Houve, por exemplo, briga entre torcedores de duas organizadas do Corinthians nas arquibancadas do Itaquerão, o que pode render punição ao clube. "Outros fatos, porém, que identificamos como infrações disciplinares previstas no CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) serão objeto de denúncia a ser apresentada oportunamente", avisou o procurador, sem dar detalhes do que pretende fazer nesses casos.

Leia tudo sobre: STJDfutebolItaquerãohomofobiaapuraçãoSão PauloCorinthians