Por briga em 'media day', Jon Jones e Daniel Cormier são punidos

Atletas se exaltaram durante encontro promocional da luta marcada para o dia 3 de janeiro e foram punidos de forma severa

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Site oficial/Divulgação
undefined

A confusão que aconteceu entre Jon Jones e Daniel Cormier, durante um 'media day', do UFC, acabou em punição para os dois lutadores. Depois de se encararem, eles trocaram empurrões e socos, antes de serem contidos. Nesta terça-feira, durante reunião mensal da Comissão Atlética do Estado de Nevada, o assunto foi debatido e as multas foram divulgadas. Por ter um salário maior, Jones, atual campeão dos meio-pesados, terá que pagar um valor mais alto.

Ele foi penalizado em US$ 50 mil e vai ter que prestar 40h de serviços comunitários. ALém disso, seu contrato com a Nike foi rescindido. Já Cormier pagará US$ 9 mil e prestará 20h de serviços comunitários.

A luta entre os dois está marcada para o dia 3 de janeiro.

Após o julgamento, a dupla tentou justificar o ocorrido e se mostrou arrependida.

"Eu só quero pedir desculpas a vocês, ao MGM, aos meus chefes no UFC e aos meus fãs e aos fãs do Daniel. De todos os esportes que eu represento, muay thai, jiu jitsu, wrestling, e como campeão do UFC, sei que foi algo horrível. Foi um momento muito acalorado. Eu nunca fiz nada parecido, nunca tive nenhum momento parecido nos meus sete anos de carreira. Momentos como esse são vergonhosos e sei que tenho que enfrentar as consequências, e eu as aceito", declara Jones.

Cormier também comentou sobre o incidente e teve a quantidade de alunos de sua academia reduzida.

"Não perdi um contrato com a Nike, porque não tinha um. Mas eu tenho um programa de wrestling em San Jose e perdi alunos. Tinha 35 alunos, perdi uns 10. Não é algo substancial para vocês, mas é para mim. Comecei esse trabalho há três anos com apenas dois alunos, e é algo muito importante para mim, é para onde eu posso voltar", sinaliza.