Escolas do Sul de Minas proibem uso de celular, tablet e boné

Decisão foi com base em uma recomendação do Ministério Público; alunos que desrespeitam as regras têm aparelhos e acessórios retidos, e só entregues aos responsáveis

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

As escolas de Nova Resende e de Bom Jesus da Penha, no Sul de Minas, proibiram o uso de aparelhos eletrônicos e de bonés dentro das salas de aula, a partir de uma recomendação do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

Conforme a assessoria do MP, a decisão da promotoria da Comarca de Nova Resende foi em resposta à solicitação do corpo docente das instituições da região, com o objetivo de melhorar a disciplina dentro das salas de aula. A recomendação foi encaminhada a todas as escolas desses municípios.

Na Escola Estadual Professor Caio Albuquerque, de ensino fundamental e médio, em Nova Resende, houve resistência por parte de alguns alunos; no entanto, a nova regra segue sem grandes problemas. Os pais também apoiaram. De acordo com a vice-diretora, Neura Aparecida Santos Pelegrino, o documento do MP chegou à direção no dia 4 de setembro, e na segunda-feira seguinte (8) o aviso foi afixado no mural da escola.

"Eles passavam o tempo todo no celular, no What's App, no Face, e isso tirava a atenção das aulas. Nós explicamos que isso era para melhorar. Alguns chiaram um pouco, mas acabaram entendendo". Celulares ou tablets não podem ser levados para a instituição. Os que insistem têm os aparelhos recolhidos, e só entregues aos responsáveis. "O uso do boné, por uma questão de educação, só é permitido fora da sala de aula", explicou Neura.

Antecipados

Já na Escola Estadual Padre Luiz Moreno, de ensino fundamental, o pedido foi feito pelos pais de alunos, preocupados com o rendimento escolar deles. Segundo Jaime Madeira, vice-diretor, a escola adotou a decisão 20 dias antes da recomendação da promotoria. 

"Os pais nos procuraram, pedindo que tomássemos uma medida. Daí, redigimos um documento, assinados por eles e pelos alunos, e implantamos. Recolhemos um ou outro celular, mas também não tivemos grandes transtornos". Em relação aos bonés " não fizemos qualquer restrição, até porque muitos alunos moram em zona Rural e dependem desse acessório nos dias mais quentes", ponderou Jaime.

Ainda conforme o Ministério Público, por se tratar de recomendação, não há penalidades previstas para as escolas que não adotarem as medidas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave