Com Cielo, Brasil convoca equipe para o Mundial

Bruno Fratus abriu mão da disputa e vai continuar fase de treinos nos Estados Unidos

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

ESPORTES: BELO HORIZONTE MG: CESAR CIELO
APRESENTACAO DO CESAR CIELO , NOVO NATADOR DO MINAS TENIS CLUBE
Foto: Uarlen Valerio/ O TEMPO/ 13.3.2014
UARLEN VALERIO/ O TEMPO
ESPORTES: BELO HORIZONTE MG: CESAR CIELO APRESENTACAO DO CESAR CIELO , NOVO NATADOR DO MINAS TENIS CLUBE Foto: Uarlen Valerio/ O TEMPO/ 13.3.2014

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) anunciou nesta terça-feira a convocação oficial da seleção nacional que vai ao Mundial de Piscina Curta de Doha (Catar), entre 3 e 7 de dezembro. O campeão olímpico Cesar Cielo está no grupo, mas dois atletas pediram dispensa e não vão à competição apesar de terem índice: Bruno Fratus e Leonardo de Deus.

Terceiro do ranking mundial dos 50 metros livre em piscina curta ouro no Pan-Pacífico, Fratus decidiu continuar nos Estados Unidos treinando para provas em piscina longa. O outro desfalque é Leonardo de Deus, que foi prata nos 200m borboleta no Pan-Pacífico, em agosto, e estava classificado a Doha somente nesta prova. Além dos demais 26 atletas que se garantiram no Mundial pelos índices feitos no Troféu José Finkel, no começo do mês, em Guaratinguetá (SP), a CBDA também convocou Ana Carla Carvalho para nadar peito no revezamento 4x100m medley brasileiro. Afinal nenhuma peitista fez índice. A delegação é liderada por Cesar Cielo, que já havia avisado, no primeiro semestre, que o Mundial de Curta era sua meta na temporada. Por isso, o campeão mundial sequer foi ao Pan-Pacífico. Thiago Pereira teve uma lesão e só nadou o primeiro dia do Finkel, fazendo índice apenas para os 100m medley. Mesmo assim, vai a Doha. Mas não é só de estrelas que o time é composto. A convocação tem nomes como Gustavo Godoy (Corinthians), Henrique Martins (Minas) Marcos Macedo (Minas) e principalmente Thiago Simon (Corinthians), que vai nadar 100m, 200m e 400 medley e 200m peito. "O Mundial de Doha é uma grande oportunidade para os novos valores da natação porque é um campeonato da federação internacional, num momento importante de afirmação da seleção brasileira. Renovação não é ter apenas novos nomes, mas novos nomes com resultados significativos", exaltou Ricardo Moura, gerente de natação da CBDA. No feminino, só quatro mulheres fizeram índice para o Mundial em provas individuais, mas a delegação terá 10 atletas por conta dos revezamentos. Mesmo assim, Moura está otimista com a equipe brasileira. "O Finkel mostrou um resultado muito interessante e consistente para a natação feminina, por exemplo, e elas podem alcançar um desempenho inédito em nível mundial. Não podemos esquecer também que os novos nomes na equipe trazem novos técnicos e profissionais para a equipe multidisciplinar. Todo este staff em contato com os grandes eventos e suas demandas aumenta o intercâmbio, a qualificação e o leque de opções para o mercado de trabalho da natação do país", completou o dirigente. A equipe brasileira viaja sem Matheus Santana, que vinha de título nos 100m nos Jogos Olímpicos da Juventude e nadou cansado o Finkel. Pela primeira vez o grupo terá como chefe de equipe Alberto Silva, o Albertinho, que recentemente deixou de trabalhar como treinador de uma série de nadadores da seleção, entre eles Thiago Pereira. CONVOCADOS: Masculino - Cesar Cielo (Minas), Felipe França (Corinthians), Felipe Lima (Minas), Fernando Ernesto (Corinthians), Guilherme Guido (Pinheiros), Gustavo Godoy (Corinthians), Henrique Martins (Minas), Henrique Rodrigues (Pinheiros), João Gomes Jr (Pinheiros), João de Lucca (Pinheiros), Lucas Salatta (Unisanta) Marcos Macedo (Minas), Nicolas Oliveira (Minas), Nicholas Santos (Unisanta), Thiago Pereira (Sesi) e Thiago Simon (Corinthians). Feminino - Alessandra Marchioro (Botafogo), Ana Carla Carvalho (Pinheiros), Daynara de Paula (Sesi), Daiene Dias (Botafogo), Etiene Medeiros (Sesi), Graciele Herrmann (Grêmio Náutico União) Giovanna Diamante (Sesi), Jéssica Cavalheiro (Sesi), Larissa Oliveira (Pinheiros) e Manuella Lyrio (Minas).

Leia tudo sobre: Bruno FratusnataçãobrasileiroBrasilMundial DohaCatarCesar Cielo