Orçamento de Angra 3 soma R$ 13,9 bi, diz Eletronuclear

Empresa, subsidiária da estatal Eletrobras, divulgou nesta semana que o orçamento para a conclusão da usina nuclear Angra 3 foi reajustado em 13% em valores reais

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

DIVULGAÇÃO/ELETRONUCLEAR
undefined

A Eletronuclear, subsidiária da estatal Eletrobras, divulgou nesta semana que o orçamento para a conclusão da usina nuclear Angra 3 foi reajustado em 13% em valores reais, alcançando um total de R$ 13,9 bilhões. O aumento, tendo como base a última inspeção de monitoramento feita pelo Tribunal de Contas da União (TCU), reflete principalmente a elevação de custos de bens e serviços importados.

Em nota, a companhia explica que o orçamento inicial do projeto, de R$ 10 bilhões, foi alterado para R$ 12,3 bilhões em função da correção monetária baseada numa cesta de índices aplicáveis a bens e serviços nacionais nos últimos quatro anos e da variação cambial no mesmo período. A correção monetária teve impacto de 27% sobre o custo inicial projetado e o efeito cambial na relação entre real e euro foi de 16%, informou a Eletrobras.

O outro R$ 1,6 bilhão de acréscimo sobre o valor original, ou 13% do valor previsto, decorre principalmente da elevação de custos de bens e serviços importados. Essa categoria respondeu por aproximadamente R$ 1,3 bilhão do aumento, ou 80% da diferença calculada. Pouco mais de R$ 300 milhões foram acrescidos em função da elevação de custos de bens e serviços nacionais.

A usina Angra 3 deve entrar em operação comercial em 2018 e terá capacidade de 1.405 MW, o suficiente para gerar mais de 10 milhões de MWh por ano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave