Joseph Gordon-Levitt deve interpretar Edward Snowden

O diretor de "JFK - A Pergunta que Não Quer Calar", Oliver Stone, está escrevendo e vai dirigir o filme com base nos documentos revelados por Snowden

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O ator Joseph Gordon-Levitt chega ao Oscar 2013
John Shearer
O ator Joseph Gordon-Levitt chega ao Oscar 2013

O ator Joseph Gordon-Levitt, conhecido por "A Origem", "Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge" e "(500) Dias com Ela", vai interpretar o ex-analista da agência de espionagem americana NSA Edward Snowden, em um filme dirigido por Oliver Stone.

As negociações ainda não começaram, mas as duas partes parecem querer que o acordo aconteça. Oliver Stone está escrevendo e vai dirigir o filme com base nos documentos revelados por Snowden e pelo jornal The Guardian, sobre a espionagem na Agência Nacional de Segurança dos EUA (NSA).

Segundo a revista "Variety", o diretor de "JFK - A Pergunta que Não Quer Calar"  adquiriu os direitos do livro "Time of the Octopus", escrito pelo advogado de Snowden, Anatoly Kucherena. A versão cinematográfica da história do homem que divulgou as estratégias de espionagem do governo americano também será baseado na obra "The Snowden Files", do jornalista do "Guardian" Luke Harding. Se as negociações se concluírem, o filme deve começar a ser rodado até o início de 2015.

O ex-analista revelou para a imprensa documentos secretos da NSA em junho de 2013 e, desde então, vive na Rússia, onde obteve asilo temporário. Se voltar para os EUA, ele pode ser sentenciado a até 30 anos de prisão.

Relações com a Rússia

Oliver Stone defendeu recentemente o presidente russo Vladimir Putin em declarações dadas a imprensa russa. "Muitos americanos não entendem que Putin (...) defende os interesses geopolíticos cruciais da Rússia na crise com a Ucrânia", declarou o cineasta ao jornal oficial "Rossiïskaïa Gazeta".

"A Otan tem cortejado a Ucrânia a fim de privar a Rússia de sua frota baseada em Sevastopol", disse. "A Rússia não pode aceitar isso. Eu entendo por que Putin não poderia abrir mão da Crimeia."

Para o americano, a crise na Ucrânia é o resultado da estratégia da Otan, que tenta chegar perto das fronteiras russas, violando garantias dadas por Washington ao ex-líder soviético Mikhail Gorbachev, pouco antes do desaparecimento da União Soviética no final de 1991.

Oliver Stone, que acaba de concluir uma série de documentários intitulada "A História Não Contada dos Estados Unidos", sobre eventos sombrios da história de seu país, coproduz atualmente com ucranianos o documentário "A Ucrânia em Chamas", para o qual ele pretende entrevistar Putin.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave