Marina ataca uso do fundo soberano por Dilma

Candidata do PSB afirmou que o governo age de forma errática na economia e não reconhece os erros que comete

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

LGBT. Marina Silva teve que explicar porque mudou seu programa em relação ao direito dos gays
ALICE VERGUEIRO
LGBT. Marina Silva teve que explicar porque mudou seu programa em relação ao direito dos gays

A candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, afirmou que, ao usar recursos do Fundo Soberano para fechar as contas públicas, a presidente Dilma Rousseff (PT) compromete a estabilidade econômica do País. "O uso dos recursos do Fundo Soberano para socorrer as contas públicas do governo é uma demonstração clara de que o atual governo está comprometendo a estabilidade econômica de nosso País", afirmou nesta terça-feira Marina, em entrevista coletiva em Curitiba. Marina fará um ato público na capital paranaense. Depois, segue para Florianópolis e para Porto Alegre.

Marina afirmou que o governo age de forma errática na economia e não reconhece os erros que comete. "Se o boletim médico é otimista, as intervenções são altamente preocupantes", disse ela. Segundo a candidata do PSB, o governo errou "a ponto de um fundo que foi criado para ser usado em situação de extrema gravidade agora estar sendo utilizado". "Governar é colocar os interesses da Nação em primeiro lugar. Não sacrificá-lo em função de políticas erráticas, para ganhar a eleição", disse.

A ex-ministra lembrou ainda que a taxa de crescimento acaba de ser reajustada para menos. "Caiu de algo em torno de 1,5% para 0 9%", disse, ressalvando que não faz política do quanto pior melhor. "Mas o País precisa crescer. É preciso não fazer discurso otimista", afirmou, repetindo as críticas a Dilma Rousseff, que concorre à reeleição. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave