Tio de Nadal critica escolha de capitã para a Davis

Para Toni Nadal, a nova comandante da seleção espanhola, Gala Leon, não possui experiência no tênis masculino

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O treinador de Rafael Nadal criticou a nomeação de uma mulher para ser a capitã da equipe espanhola na Copa Davis. A ex-tenista Gala Leon se tornou a primeira mulher a assumir a função na Espanha na última segunda-feira ao ser escolhida para substituir Carlos Moya.

"É preferível que seja alguém com um passado no mundo do tênis masculino", disse Toni Nadal, treinador e tio de Rafael Nadal, em entrevista concedida nesta terça-feira à rádio espanhola Onda Cero, destacando que esperava a escolha de um ex-tenista, como Juan Carlos Ferrero.

"Não tenho nada contra ela, eu não sei quais são as suas capacidades e espero que ela faça bem seu trabalho, mas, em teoria, ela é uma pessoa que não conhece o tênis masculino, porque o tênis masculino não é o mesmo que o tênis feminino", disse Toni Nadal. "A verdade é que o jogo masculino não é como o jogo feminino no nível tático, não que um seja melhor do que o outro".

Toni Nadal também afirmou que teria concordado com a decisão se "ela tivesse passado dez anos treinando" no circuito masculino. Ele garantiu, porém, que a nomeação de Gala Leon não vai impedir Rafael de atuar pela equipe da Espanha.

Gala Leon, de 40 anos, recebeu o apoio de Andy Murray, que a parabenizou em seu perfil no Twitter - ele é treinado pela ex-tenista Amelie Mauresmo. O vice-presidente da Federação Internacional de Tênis, Juan Margets, também a felicitou pela escolha.

Rafael Nadal jogou pela última vez pela Espanha há um ano. Depois disso, sem ele, a equipe perdeu as duas séries que disputou em 2014, a última delas para o Brasil, por 3 a 1, pela repescagem, o que vai levar a equipe a ficar fora do Grupo Mundial da Copa Davis pela primeira vez desde 1999. Essa queda, inclusive, provocou a saída de Moya.

Gala Leon jogou 651 partidas de competições da WTA e ganhou o título do Torneio de Madri em 2000, ano em que alcançou a sua melhor posição no ranking, o 27º lugar. Ela jogou pela equipe da Espanha na Fed Cup em 1996, 1997, 1999 e 2001. Depois de se aposentar, ela treinou várias tenistas. Em junho, se tornou a primeira mulher a ser nomeada diretora esportiva da Federação Espanhola de Tênis.

Leia tudo sobre: toni nadalrafael nadalgala leoncarlos moyaespanhacopa davis