Vitória na quarta-feira para curar ‘ressaca’ da segunda

Ainda tranquila com sete pontos de frente sobre o vice-líder, Raposa enfrenta o Coritiba nesta quarta

iG Minas Gerais | Josias Pereira |

Bola pra frente. Para o lateral-direto Mayke, o Cruzeiro tem totais condições de vencer os dois próximos jogos, mesmo fora de casa
Uarlen Valério
Bola pra frente. Para o lateral-direto Mayke, o Cruzeiro tem totais condições de vencer os dois próximos jogos, mesmo fora de casa

Pela segunda vez em três rodadas, o Cruzeiro inicia a semana convivendo com o gosto amargo da derrota. Desta vez, o tropeço foi diante do Atlético, em um duelo marcado por muita disputa, entrega em campo, e falhas pontuais que comprometeram a possibilidade de um bom resultado no Mineirão. Porém, nada de pânico. O sabor ácido do desgosto em casa foi “adocicado” pelo tropeço de seu maior rival na busca pelo título nacional – o São Paulo. No domingo, a equipe tricolor perdeu para o Corinthians por 3 a 2, em clássico bastante polêmico no Itaquerão, e a diferença para a Raposa na tabela de classificação se manteve igual. Sete pontos separam as equipes, que rivalizam rodada a rodada pela ponta.

“Acho que perder um clássico é muito ruim. Ficamos abatidos na hora, mas temos que levantar a cabeça. Na tabela não mudou nada para nós. Agora é pensar para frente”, afirma o lateral Mayke.

O mesmo pensamento é compartilhado pelo zagueiro Dedé. “Essa derrota não muda nada. O que vale é o bom futebol que apresentamos. Claro que não saímos satisfeitos com a derrota, a gente ficou triste, mas quarta-feira tem outro jogo, é bola pra frente”, avaliou.

Apesar disto, Dedé deixou escapar um certo incômodo com o resultado e tratou de pedir aos companheiros mais dedicação na busca pelos resultados. “A gente sabe que, graças a Deus, o São Paulo não ganhou. Mas temos que pensar na gente. Se tivéssemos ganhado, abriríamos dez pontos. Seria muito difícil nos alcançar daqui para frente. A gente tem que buscar sempre se distanciar mais porque foi assim que no ano passado conseguimos conquistar o título”, destacou Dedé.

Agora, Cruzeiro e São Paulo enfrentam situações opostas nas próximas rodadas. Enquanto o Tricolor encara dois jogos em casa, a Raposa terá pela frente duas partidas longe de seus domínios, a primeira delas contra o Coritiba, nesta quarta, no Couto Pereira, e a segunda contra o Sport, em Recife, no próximo sábado. Os jogadores cruzeirenses não esperam moleza, mas se dizem preparados para darem a resposta após o tropeço de domingo. “Serão jogos complicados. Mas nossa meta é sempre somar pontos e, se possível, voltar com os dois resultados positivos”, disse Mayke.

“Ninguém se abateu. A rapaziada conversa bastante, está consciente e concentrada para os próximos jogos. Dá para ver tranquilidade em todos os jogadores. Mas a gente sabe que qualquer jogo é muito difícil. Pelo fato de as outras equipes saberem da nossa força, elas sempre jogam se resguardando contra a gente”, concluiu Dedé.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave