Criminosos incendeiam 10 ônibus, viaturas e carros no Maranhão

A principal suspeita é de que os ataques estejam sendo coordenados de dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O clima ainda é de pânico na capital maranhense com ataques de facções criminosas que incendiaram ônibus, viaturas e carros em uma concessionária. As ações criminosas começaram após a transferência de presos para o novo presídio São Luís III. A principal suspeita é de que os ataques estejam sendo coordenados de dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Já foram 10 coletivos incendiados.

Ainda no sábado, 20, quatro ônibus e um micro-ônibus foram incendiados na Região Metropolitana de São Luís. Os ataques ocorreram nos bairros Alto do Pinho, Santa Bárbara e na sede da empresa Viação Abreu, no Jardim São Cristóvão. O micro-ônibus foi incendiado no município de São José de Ribamar, na Grande São Luís.

Por causa da falta de segurança, o sindicato dos rodoviários suspendeu a circulação de ônibus a partir das 15h de sábado, que retornou no domingo, 21.

Na noite de domingo, outro ônibus foi incendiado no bairro da Alemanha. Este não era da linha de transporte coletivo, mas estava fretado para transporte de brincantes de bumba meu boi.

Na madrugada desta segunda-feira, 22, mais três ataques registrados. A empresa revendedora de veículos ADvel Veículos foi atacada. Duas caminhonetes que estavam no pátio foram incendiadas.

Durante a madrugada, foram incendiados também automóveis em uma garagem da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), próximo ao 3º Distrito Policial (DP) do bairro da Radional. Três carros foram incendiados.

Por volta de 1h, a empresa de ônibus Gonçalves, localizada no bairro do Anil, também sofreu um atentado. Os criminosos pularam pelo fundo da garagem e atearam fogo em três veículos que estavam no local.

Sobre a possibilidade de uma nova paralisação da frota de ônibus o presidente do sindicato dos rodoviários, Gilson Coimbra, afirmou que ainda não tem nada confirmado, e que será realizada uma reunião para decidir sobre nova paralisação.

Presos

Na noite de domingo, dois homens foram presos pelos atentados em São Luís. Raylson Maia Pereira, de 19 anos, e Laercio Mendonça, de 26, foram detidos acusados de participar do incêndio ao ônibus no bairro da Alemanha. Um menor de 16 anos foi apreendido.

Ao todo, 10 pessoas já foram presas e seis adolescentes foram apreendidos suspeitos de fazerem parte de facções criminosas que coordenam os ataques a ônibus na capital maranhense.

Leia tudo sobre: VandalismoCrimeônibusviaturascarrosMaranhãoPedrinhasAtaquesBrasiltransporteincêndio