“Custo torna o país inviável”

iG Minas Gerais |

O diretor comercial da JFL Alarmes, Fernando Barbosa Mota, diz que, se o Brasil tivesse uma carga tributária justa, o produto da empresa dele poderia custar em torno de 30% a 40% mais barato. “Nós teríamos muito mais pessoas usando nossos produtos”, acredita.

Para Mota, uma carga tributária justa seria aquela praticada em muitos países, como Estados Unidos e China, e que não ultrapassasse os 10%. “Hoje, você vê países da Ásia com carga tributária oscilando em torno de 7% a 10%, enquanto aqui nós temos cargas tributárias de 50%, 70% na maioria dos produtos. Então, esse custo Brasil torna o país inviável”, critica.

Na JFL Alarmes, Mota explica que, de acordo com cada produto, existe uma variação de percentual na incidência dos tributos. “Mas temos produtos com 25%, 30%, 40% a 50% de carga tributária, o que os torna extremamente fora da competição no mercado internacional”, afirma.

Mota diz que é preciso uma reestruturação nos seguintes itens no país: Custo Brasil, reforma tributária, custo trabalhista, a burocracia e a parte estrutural. “O Brasil deixa hoje muito a desejar, e não estamos competitivos.” (HL)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave