A voz da Massa

iG Minas Gerais |

Saudações alvinegras! Sinceramente eu não sei de onde certos comentaristas tiram a ideia de que o time azulzinho é favorito para o clássico de hoje. Até parece que não entendem de futebol, e que não conhecem a história desse confronto. Pra mim, o jogo de hoje não tem favoritismo para ninguém. Acredito que será um jogo equilibrado e bastante disputado. Entretanto, afirmo que, se o Galo conseguir marcar corretamente as jogadas de bola parada do adversário e a nossa defesa se postar bem dentro da área para cortar essa bola que vem cruzada, marcando o homem e não a bola, o nosso time vence o jogo. Essas jogadas são o ponto forte do nosso arquirrival, e, se forem bem marcadas, o repertório deles vai diminuir bastante. E aí o Galo poderá aproveitar as saídas em velocidade de Tardelli, Carlos, Dátolo e cia. para liquidar a partida. Vai pra cima deles, Galo!

 

A voz Celeste

Saudações celestes, Nação Azul. Hoje vamos receber visita no nosso estádio, freguesia incontestável na Toca 3. Desde que foi fundado até os dias de hoje ninguém venceu mais jogos ou levantou mais taças ou jogou mais partidas que o Cruzeiro no Mineirão. Tradição comprovada dentro das quatro linhas e reconhecida por todos os adversários que nos enfrentam na nossa casa. Vamos em busca de mais três pontos, com aquele espírito guerreiro cruzeirense cinco estrelas que faz nossos rivais tremer. A locomotiva azul vai com toda sua força e a torcida do maior de Minas será um show à parte. Em dias como esse a adrenalina corre nas veias de todo torcedor do sangue azul, pois é muito bom ver nosso time ganhar, e, se for em cima de quem mais perdeu pra nós no gigante da Pampulha, esse tem um sabor especial. Que vença o melhor, obviamente, o Cruzeiro. (Facebook: Hugão O fanático celeste)

Avacoelhada

Silas participou da formação da equipe americana para o Campeonato Mineiro. Moacir Júnior indicou jogadores para disputar o restante do Estadual, a Copa do Brasil e a Série B. Givanildo assume o comando técnico no segundo turno do Brasileiro. Vale lembrar que Givanildo foi o treinador do time em 2012 e também demitido durante a competição. As trocas de treinadores representam falhas de planejamento dos responsáveis pelo futebol, indefinição de metas de desempenho e realinhamento dos objetivos. Devido à parceria com Tombense, muitos atletas pouco qualificados foram contratados. Alguns nem jogaram. Apesar das 82 contratações, das mudanças de técnicos, o América ainda não tem um time titular. As seguidas contusões de Elsinho e Renato Santos são preocupantes. Doriva renovou contrato e deixou de ser opção até entre os relacionados.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave