Hospedagem para receber até 100 mil turistas

Na primavera e no verão, os períodos mais concorridos são setembro, janeiro e fevereiro

iG Minas Gerais | Guilherme Freitas |

Hotel Antumalal, com arquitetura modernista e adaptada ao ambiente. O restaurante Antumalal, de frente para o lago Villarrica, é aberto ao público fora do hotel
Divulgação
Hotel Antumalal, com arquitetura modernista e adaptada ao ambiente. O restaurante Antumalal, de frente para o lago Villarrica, é aberto ao público fora do hotel

A região de Pucón tem oferta variada de hospedagem, de hotéis-butique a opções mais em conta para famílias e mochileiros. Na primavera e no verão, os períodos mais concorridos são setembro, durante o feriado nacional pela independência do Chile, e janeiro e fevereiro, quando a cidade de 30 mil habitantes chega a receber 100 mil turistas, segundo a Câmara de Turismo local. Entre outubro e dezembro, é possível combinar boas temperaturas a preços mais baixos.

O hotel mais conhecido de Pucón é o Antumalal, na entrada da cidade, numa área verde às margens do Lago Villarrica. Para as famílias que desejam se hospedar dentro da cidade de Pucón, há diversas opções, como o tradicional Gran Hotel Pucón, de frente para a praia do Villarrica, e o Plaza Pucón.

Fartas opções para os desbravadores

Cartão-postal de Pucón, o Villarrica é apenas um dos muitos lagos espalhados pelo centro-sul do Chile. Na região entre as cidades de Temuco e Puerto Montt há mais de uma dezena deles, que podem ser explorados graças a uma vasta rede de caminhos, trilhas e estradas.

Um passeio muito popular na região é a Travessia dos Lagos Andinos, que vai de Pucón à cidade argentina de San Martín de Los Andes. O percurso tem uma parte por terra, passando pelos Saltos de Huilo-Huilo, e outra de barco, navegando pelos lagos Pirihueico, no Chile, e Lacar, na Argentina.

Outra forma de descobrir as atrações naturais da região é o conjunto de estradas conhecido como Rede Interlagos, formada por seis circuitos. Pucón faz parte da rota Araucanía Lacustre, que inclui os lagos Villarrica e Caburgua, os parques Villarrica e Huerquehue e a travessia internacional Mamuil Malal, que leva às cidades argentinas de Junín de los Andes e San Martín de los Andes.

A rota Araucanía Andina passa pelo lago Icalma e por cinco parques nacionais. A rota Siete Lagos abarca o entorno da cidade de Panguipulli. Pela rota Nor Patagônia, chega-se aos lagos Puyehue e Rupanco. Há ainda rotas pelos lagos Ranco e Llanquihue.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave