Pedreiro é preso após confessar ter executado mulher em Esmeraldas

Testemunhas relataram à polícia que o casal, que conviveu por mais de 20 anos e tinha uma filha, brigava constantemente

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER / CAROLINA CAETANO |

O pedreiro de 43 anos suspeito de executar a esposa na madrugada desta sexta-feira (19)  em Esmeraldas, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi detido pela Polícia Militar (PM), horas após o crime, tentando deixar a cidade. Conforme informações do boletim de ocorrência o suspeito identificado como E.A.S, de 43 anos, foi localizado andando pela LMG-432, próximo a um condomínio, rodovia que liga o município a cidade de Ribeirão das Neves.

O suspeito, que caminhava pela rodovia com uma mala de roupas, foi abordado por militares da 8ª Companhia Independente da 2º Regional da Polícia Militar por volta de 10h. Assustado, o pedreiro, que viveu mais de 20 anos com a companheira e tinha uma filha com ela, confessou ter cometido o crime em um matagal que fica próximo a casa em que vivia.

Segundo informações da polícia, durante a apreensão, o homem teria informado, ainda, que iria se esconder na casa de parentes em Sabará, onde nasceu e viveu até se casar. Após a apreensão o suspeito retornou ao local do crime com a polícia e o material cortante usado para assassinar a esposa foi apreendido. O suspeito que não tinha passagem pela polícia foi encaminhado para a Delegacia de Plantão de Esmeraldas.

Entenda

Por volta de 3h, vizinhos do casal viram o pedreiro chegando em casa com a vítima, que estava desacordada, nos braços. Testemunhas relataram à polícia que o criminoso colocou o corpo da mulher no sofá e foi possível observar que ela estava muito machucada, como se tivesse sido espancada, toda suja de sangue e desacordada.

Antes de deixar o imóvel, o homem conversou com uma vizinha e disse que encontrou a mulher muito machucada em um matagal. A mesma vizinha informou que o casal brigava constantemente.

Ainda segundo a polícia, Aparecida apresentava uma perfuração abaixo do ouvido esquerdo e vários cortes no rosto.