Apresentado com festa, Nilmar diz que deve tudo ao Internacional

Aos 30 anos, o jogador garantiu saber que chega sob grande expectativa da torcida colorada, carente de um artilheiro

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Nilmar recebe a camisa 7 do vice-presidente de futebol Marcelo Medeiros
EDUARDO QUADROS/INTERNACIONAL/DIVULGAÇÃO
Nilmar recebe a camisa 7 do vice-presidente de futebol Marcelo Medeiros

Fora do futebol brasileiro desde 2009, o atacante Nilmar retornou oficialmente ao Internacional no início da tarde desta sexta-feira ao ser apresentado no Beira-Rio, sob os olhos de 4 mil torcedores que festejaram a sua volta. Aos 30 anos, o jogador garantiu saber que chega sob grande expectativa da torcida do Inter, carente de um artilheiro, destacou a sua forte ligação com o clube e brincou ao afirmar que desejava ter assinado um contrato para jogar pelo time até os 40 anos.

"Hoje volto muito mais maduro depois da experiência que vivi no Catar. Mas sentia muita falta do nível de competição do futebol brasileiro. Esta adrenalina de torcedor, imprensa e torcedor me motivou muito a voltar. A cobrança existe desde dentro de casa, pois a família é toda colorada. Minha filha nasceu e uma hora depois já era sócia colorada. Eu estava na Espanha na época. Sei que o torcedor quer ver o jogador demonstrando a sua raça. Queria um contrato de 10 anos igual ao Índio, para jogar até os 40 (risos). Quero jogar todo meu contrato em alto nível e, se possível, renovar. Quero corresponder para a torcida e para a diretoria que confiou em mim", disse.

Nilmar agora está em sua terceira passagem pelo Inter, clube em que iniciou a sua carreira, saindo em 2004, para depois voltar a defendê-lo entre 2007 e 2009. Depois disso, ele atuou no espanhol Villarreal e no futebol do Catar. Assim, nesta sexta-feira, durante a sua apresentação oficial, destacou o desejo de "resgatar a adrenalina" após atuar em uma liga bem menos competitiva do que a brasileira, além de fazer mais uma declaração de amor ao Inter.

"Devo tudo ao Inter. Fico muito feliz em retornar ao clube onde iniciei a carreira. Meu desejo sempre foi de voltar a jogar pelo Inter. Estava com saudade. Quero resgatar a adrenalina de jogo, que é o mais importante. Lá no Catar jogava para 1 mil pessoas. Agora voltar ao Beira-Rio lotado é muito especial. Estava há cinco anos fora do Brasil. É muito bom voltar. Espero que daqui há alguns anos eu seja lembrado pela terceira passagem, ainda melhor e com mais títulos", afirmou.

Com 150 partidas e 64 gols marcados pelo Inter, Nilmar ainda não sabe quando poderá disputar seu 151º jogo pelo clube. Mas ele espera que isso não demore, mesmo reconhecendo que estava inativo nas últimas semanas.

"Estou fazendo testes para ver o nível que estou, mas acredito que a readaptação não vai demorar. Estou me sentindo bem e estou nas mãos de grandes profissionais aqui no Inter. O Élio Carravetta (coordenador de preparação física) me conhece bem e sabe o que eu preciso. A vontade do jogador é de atuar já no próximo final de semana. Espero estar o quanto antes à disposição do Abel", disse Nilmar, que assinou contrato até o fim de 2017 com o Inter.