Dilma nega uso irregular dos Correios para distribuir material

Segundo a candidata, todos os serviços da estatal contratados pela campanha foram pagos e possuem nota fiscal

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

 presidente Dilma Rousseff, candidata do PT à reeleição, rebateu nesta sexta-feira (19) denúncia publicada pelo jornal O Estado de São Paulo de que teria usado os serviços dos Correios de forma irregular durante a campanha eleitoral.

De acordo com a reportagem, os Correios entregaram em São Paulo panfletos do PT com propaganda eleitoral sem estampa ou comprovante de que houve pagamento pelo serviço. Segundo Dilma, todos os serviços da estatal contratados pela campanha foram pagos.

“Nós pagamos, temos nota fiscal, contratamos um serviço que os Correios prestam para qualquer entidade, isso é um factoide de campanha. Os Correios oferecem o serviço, quem quiser pode usá-lo”, ressaltou a candidata.

Dilma destacou que, se houve qualquer erro no uso dos Correios para a divulgação, a campanha pagará por ele. “Não sou do tipo que acha que está acima de qualquer suspeita”.

Em entrevista do Palácio da Alvorada, Dilma não quis comentar o resultado da pesquisa de intenção de voto divulgada nesta sexta-feira pelo Datafolha. No entanto, quando perguntada sobre a influência das pesquisas nas bolsas de valores, a candidata respondeu que a situação é “ridícula”. “Está ficando ridículo isso. Especulação tem limite e acho que tem gente ganhando com isso. É desagradável o fato de acharem que uma coisa tem a ver com a outra, quando sobe ou quando desce [a intenção de voto em sua reeleição]”, criticou.

Dilma falou sobre suas ações e propostas para a preparação de jovens atletas no país, principalmente de modalidades olímpicas e paralímpicas, e disse que pretende estimular a formação de esportistas. “Temos de criar condições para as escolas serem centros de formação de atletas – essa é a grande campanha, as escolas brasileiras têm de fazer isso.”

A candidata destacou ainda as bolsas concedidas a atletas por meio de programas do Ministério do Esporte e a preparação da infraestrutura para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, principalmente a construção de centros de treinamento para atletas com deficiência. Mais cedo, em evento oficial como presidenta da República, Dilma recebeu, no Palácio do Planalto, 60 jovens atletas que se destacaram em competições internacionais em 2014 e que são promessas para os Jogos do Rio. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave