Renan Calheiros recebeu propina de empreiteira, segundo denúncia do MP

A Procuradoria acusa o senador de aumentar seu patrimônio de forma ilícita, acumulando uma quantia não compatível com o cargo que ocupa

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Renan Calheiros recebeu propina de empreiteira, segundo denúncia do Ministério Público Federal em Brasília. A acusação de improbidade administrativa foi feita no último dia 2, na 14ª Vara Federal do DF.

A Procuradoria acusa o senador de aumentar seu patrimônio de forma ilícita, acumulando uma quantia não compatível com o cargo que ocupa. O Presidente do Senado teria falsificado documentos para comprovar o pagamento das suas despesas por conta própria. Entretanto, segundo os procuradores, o senador estava sendo bancado pela empreiteira Mendes Júnior em troca de favores, como facilitação de emendas orçamentária. As informações foram divulgadas pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Há sete anos atrás, Renan renunciou à presidência do Senado para evitar uma possível cassação, por conta de denúncia envolvendo o senador e a mesma empresa. 

Operação Lava-Jato

O nome do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi mencionado pelo ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, em depoimento prestado à Justiça na tentativa de conseguir o perdão judicial. O peemedebista também foi citado por outros colaboradores da Justiça flagrados na operação Lava Jato

Um dos negócios mencionados supostamente envolvendo Renan é um acerto com o doleiro Alberto Youssef para que o fundo de pensão dos Correios, o Postalis, comprasse R$ 50 milhões em debêntures (títulos de crédito) emitidos da Marsans Viagens e Turismo, que tinha Youssef como um dos investidores.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave