Após derrota da independência, premiê escocês diz que irá renunciar

Na votação, 55% optaram pelo "não" à separação do Reino Unido e 45% pelo "sim"; após a conferência, Alex Salmond renunciará para que o novo líder do partido possa ser eleito premiê

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O nacionalista escocês, Alex Salmond, anunciou nesta sexta-feira (19) sua renúncia ao cargo de primeiro-ministro do Parlamento da Escócia após a derrota da independência do seu país no plebiscito realizado na quinta (18).

Na votação, 55% optaram pelo "não" à separação do Reino Unido e 45% pelo "sim".

"Meu período como líder está quase no fim, mas para a Escócia a campanha continua e o sonho nunca vai morrer", disse Salmond em Edimburgo.

Salmond disse que não iria aceitar a nomeação como líder do Partido Nacional Escocês, em uma conferência anual, em novembro. Após a conferência, ele renunciará para que o novo líder do partido possa ser eleito premiê.

Nicola Sturgeon, vice-primeira-ministra e vice líder do partido, é a candidata natural para substitui-lo.

"Acho que o partido, o Parlamento e o país ficará melhor com uma nova liderança", afirmou em coletiva de imprensa, acrescentando que foi "o privilégio de minha vida" desempenhar o papel de chefe do governo regional escocês.

Leia tudo sobre: EscóciaReino UnidoMundoReferendoIndependênciavotos