Pimentel vence no 1º turno

Candidato do PT tem 15,7 pontos percentuais de vantagem em relação ao adversário mais próximo

iG Minas Gerais | Carla Kreefft |

Fernando Pimentel lidera em todos os cenários
Uarlen Valerio - 17.9.2014
Fernando Pimentel lidera em todos os cenários

Pesquisa DataTempo/CP2, realizada de 11 a 15 de setembro, em todas as regiões de Minas Gerais, mostra o candidato ao governo de Minas pelo PT, Fernando Pimentel, na liderança da disputa. A vantagem verificada é suficiente para que ele vença no primeiro turno.

Fernando Pimentel obteve 39,2% das intenções de voto do eleitorado. No levantamento anterior, publicado em 29 de agosto, tinha 33,9%. Já o seu adversário mais próximo, Pimenta da Veiga (PSDB) tem 23,5%. Ele tinha 21% na pesquisa anterior.

Assim, Pimentel cresceu 5,3 pontos percentuais. Pimenta da Veiga ampliou suas intenções de voto em 2,5 pontos percentuais, número muito próximo da margem de erro, que é de 2,16 pontos percentuais para mais ou para menos. A distância entre os dois candidatos, que no levantamento publicado em 29 de agosto era de 12,9 pontos percentuais, passou para 15,7 pontos percentuais.

O candidato a governador pelo PSB, Tarcísio Delgado, ampliou suas intenções de voto de 2,6% para 4,1%. Nenhum dos outros candidatos conseguiu atingir 1% da preferência do eleitorado, de acordo com a pesquisa

DataTempo

O número de indecisos caiu de 28,9% para 22,2%. O número dos que pretendem votar nulo também caiu, passando de 9% para 6,7%. Já os que pretendem votar branco passaram de 0,8% para 2,1%. Considerando apenas os votos válidos, sem contabilizar brancos, nulos e indecisos, Pimentel tem mais intenções de voto (39,2%) do que todos os seus adversários somados (29,4%).

Espontânea

Na modalidade espontânea, em que os nomes dos candidatos a governador não são apresentados aos entrevistados, a liderança de Fernando Pimentel é confirmada. Nessa situação, ele é lembrado por 23,2% dos entrevistados. Em 29 de agosto, data da última publicação, o petista tinha 14,3%.

Já o candidato tucano é apontado como o preferido de 10,7% dos pesquisados. No levantamento anterior, ele foi citado por 7,9% dos interrogados. O crescimento de Pimenta, de 2,8 pontos percentuais, mais uma vez fica perto da margem de erro. A pesquisa espontânea mostra uma redução significativa do número daqueles que afirmam não conhecer os candidatos.

Em 29 de agosto, era 29,8% dos entrevistados e, agora, são 14,6% – a metade. Já o percentual dos que estão indecisos cresceu dentro da margem de erro, passando de 39% para 41,1%. O candidato do PSB, Tarcísio Delgado, é citado por 1,5% dos interrogados. No levantamento anterior, o percentual era de 0,5%. Afirmam que pretendem anular o voto 5,8%.

Dados  Registro

A pesquisa ouviu 2.075 entrevistados de 11 a 15 de setembro. A margem de erro é de 2,16 pontos percentuais. O registro na Justiça Eleitoral é MG 00090/2014.

Petista ganharia de qualquer um dos adversários

A pesquisa DataTempo também simulou cenários para o segundo turno na disputa pelo governo de Minas. No confronto direto entre Fernando Pimentel (PT) e Pimenta da Veiga (PSDB), a situação não é muito diferente da verificada na simulação de primeiro turno. O petista ganharia a eleição com 45,8% da preferência do eleitorado mineiro. O tucano teria 27,6% das intenções de voto.

O número de indecisos nessa situação atinge 17,1% dos pesquisados. Fernando Pimentel ganharia com mais folga se o adversário direto for o candidato Tarcísio Delgado (PSB). Nesse cenário, o petista teria 53,9% das intenções de voto contra 11,5% do socialista. Já no quadro em que o embate se dá entre Pimenta da Veiga e Tarcísio Delgado, o tucano ficaria com 39,6% da preferência do eleitorado contra 14,7% do socialista.

Rejeição do tucano é maior do que a do rival

A situação de Fernando Pimentel é também mais confortável quando são analisados os dados sobre rejeição. O petista é menos rejeitado do que seu adversário mais próximo, Pimenta da Veiga (PSDB). O tucano não receberia o voto de 12,9%. Já Pimentel é rejeitado por 9,5%.

O candidato do PSB ao governo de Minas, Tarcísio Delgado, tem rejeição de 6,5%. Os candidatos André Alves (PHS) e Fidélis Alcântara (PSOL) são rejeitados por 4,6% dos pesquisados. Cleide Donária (PCO) não receberia os votos de 5%. Túlio Lopes não seria a opção de 2,7%, e Eduardo Ferreira (PSDC) tem rejeição de 2,3%.

De acordo com a pesquisa, não votariam em nenhum dos candidatos 6,2%. Outros 20,6% dos questionados poderiam votar em qualquer um dos candidatos. Afirmam que não sabem responder 17,3%.

Leia tudo sobre: datatempopesquisaminas geraisgovernador