‘Impunidade patrocina corrupção’

Dilma ainda comentou os resultados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad)

iG Minas Gerais | Da Redação |

Dilma Rousseff declarou na noite de ontem, em entrevista ao “Jornal da Record”, que o “patrocinador da corrupção é a impunidade”. A fala dela faz referência ao mais recente escândalo envolvendo um suposto esquema de corrupção na Petrobras, que, segundo o ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa, envolveria políticos da base aliada do PT.  

Respondendo a pergunta dos jornalistas sobre o que ela fará para evitar corrupção em um eventual segundo mandato, a presidente deixou claro que, no seu entendimento, ela já tomou “todas as medidas”. “A Polícia Federal investiga quem quer que seja. (...) Se não tivesse investigado, não teriam descoberto”, declarou.  

As declarações foram dadas no mesmo dia em que o procurador geral da República, Rodrigo Janot, enviou ofício ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, negando acesso da presidente Dilma à delação premiada do ex-diretor da Petrobras.

O procurador explicou que a lei que regulamenta a delação determina o sigilo do depoimento até o momento em que uma eventual denúncia seja aceita pela Justiça. Segundo Dilma, somente com tais dados ela poderia tomar medidas, mesmo que “duras”, contra integrantes de seu governo

Mais médicos. Questionada sobre o programa Mais Médicos, Dilma foi enfática ao dizer que a presença de médicos estrangeiros no país é necessária, pois não há profissionais suficientes no Brasil.

Dilma ainda comentou os resultados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). Para ela, o desemprego mostrado na pesquisa é pontual e não está aumentando. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave