PM manterá esquema após cancelamento de “rolés”

Após confusão no último domingo, corporação localiza organizadores de próximo encontro

iG Minas Gerais | jhonny cazetta |

Sujeira deixada por festa deu trabalho para servidores da SLU
Alex de Jesus / O Tempo
Sujeira deixada por festa deu trabalho para servidores da SLU

Mesmo com o cancelamento de duas festas agendadas para depois deste sábado, na praça do Papa, na região Centro- Sul da capital, a Polícia Militar (PM) promete manter uma operação especial para o local no fim de semana. Nesta quinta, a PM conseguiu identificar um dos organizadores de um “rolezinho” previstos. No domingo passado uma festa com cerca de 10 mil jovens terminou em tumulto, furtos e depredações.

Militares estiveram na casa do suspeito, no bairro Mantiqueira, na região de Venda Nova, para coletar informações. “Foi ele quem criou o evento e se mostrou bastante receoso. Disse que não sabia que tomaria proporções desse jeito, já que mais de 6.000 pessoas haviam confirmado presença. De imediato, ele cancelou o evento no Facebook”, disse um policial, que pediu para não ser identificado.

Mesmo diante do cancelamento, a PM registrou um boletim de ocorrência (BO) contra o jovem, de 20 anos. “Já fazíamos monitoramento nas redes sociais, e foi por isso que conseguimos identificar esse menino”, disse o policial. O caso agora será repassado para o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para investigação. Até o fechamento desta edição, a pomotoria não havia recebido o documento e a identidade do jovem.

A PM se reuniu na tarde desta quinta com desembargadores, no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, para estudar como prevenir que eventos como o do último domingo voltem a acontecer.

Saiba mais

Ação.  A documentação que a PM encaminhará para o Ministério Público também contém os nomes de organizadores de dois outros “rolezinhos” na praça do Papa. Um ocorreu em maio deste ano, e o outro, no último domingo.

Tolerância. Após se reunir com moradores do bairro, a PM informou que terá tolerância zero contra essas iniciativas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave