Festival promove retrospectiva inédita

iG Minas Gerais |

Um dos maiores destaques do Festival de Curtas deste ano é a retrospectiva do trabalho do norte-americano Ken Jacobs. Expoente do cinema experimental contemporâneo, Jacobs já tem uma relação de anos com o festival e inclusive já conversou com o público mineiro via Skype. “Quando você fala em experimentação, Jacobs é o cineasta que define isso, na forma como ele trabalha com a velocidade do corte e o frenesi estroboscópico audiovisual que ele cria”, considera Rafael Ciccarini.

Com o interesse e engajamento do próprio diretor e curadoria do crítico Carlos Adriano, a mostra se tornou a maior retrospectiva de filmes do Jacobs já realizada no mundo. O total de 62 curtas – realizados entre 1955 e 2014 e exibidos em 16mm, DCP e blu ray – resultou em que os quatro programas do festival não foram o bastante e a retrospectiva seguirá por mais seis dias no Humberto Mauro após o dia 28 de setembro.

“Tem filme que vem com orientação como ‘tampe o olho esquerdo e veja só com o direito’, estabelecendo novas formas de como o público interage com as imagens”, descreve Ciccarini.

Para quem quiser se aprofundar nessa viagem psicodélica, o curador Carlos Adriano oferece um curso sobre o diretor entre os 26 e 28 de setembro. As inscrições se encerraram ontem, mas quem estiver muito interessado, não custa tentar aparecer no dia. (DO)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave