Marcelo Aro abre mão de receber verba indenizatória

Enquanto grande parte dos políticos mineiros que vão disputar as eleições aproveita benefício para autopromoção, jovem candidato optou por não usar o dinheiro público

iG Minas Gerais | Da Redação |

Marcelo Aro acredita que licitação seria a forma mais correta para o uso da verba indenizatória
Mila Milowski/cmbh
Marcelo Aro acredita que licitação seria a forma mais correta para o uso da verba indenizatória

Um dos políticos mineiros mais jovens na disputa pelas eleições 2014, o candidato a deputado federal pelo PHS Marcelo Aro, desde que assumiu uma cadeira na Câmara dos Vereadores de Belo Horizonte, em 2012, optou por não utilizar a verba indenizatória – benefício de R$ 15 mil que é repassado mensalmente aos vereadores da capital para que eles possam manter seus gabinetes.

Na prática, mesmo estando dentro da lei, esse dinheiro público se transforma em um benefício para promover as campanhas eleitorais, já que pode ser utilizado na divulgação do mandato desses parlamentares. No caso de Marcelo Aro, ele foi o primeiro vereador na história de Belo Horizonte que nunca utilizou esse dinheiro público ao longo de seu mandato.

Prova disso foi demonstrada recentemente em uma matéria publicada por O TEMPO, que fez um levantamento, entre janeiro de 2013 e junho deste ano, sobre a gestão financeira dos parlamentares de Belo Horizonte no que se referia à verba indenizatória.

Segundo a pesquisa, Marcelo ficou em primeiro lugar no ranking dos parlamentares que mais economizaram, enquanto alguns vereadores queimaram quase os R$ 270 mil a que tinham direito. “Em menos de dois anos e meio de mandato como vereador, economizei R$ 180 mil em verba indenizatória. Além disso, não utilizo todos os cargos comissionados a que tenho direito. Com essas medidas, consegui já gerar uma economia de cerca de R$ 500 mil para o governo”, salientou o candidato.

Para se ter uma ideia do gasto gerado com o repasse da verba indenizatória, se todos os 41 parlamentares da Câmara de Vereadores de Belo Horizonte fizessem o mesmo, o município teria uma economia, até o fim dos atuais maandatos, de cerca de R$ 40 milhões. “Esse recurso milionário poderia ser investido na construção de creches, escolas e hospitais”, reforçou.

O candidato a deputado federal explicou que gastou menos porque optou por “tirar do próprio bolso” os recursos destinados para manter o seu gabinete, já que não concorda com a forma com que a verba indenizatória é utilizada.

“Da forma como está, ela facilita a corrupção e gera muitos mais gastos para o município. Na minha opinião, esse benefício deveria ser licitado, o que fará com que a sua utilização seja mais transparente. Hoje, muitos vereadores da legislatura anterior estão sofrendo processos de improbidade administrativa por conta da verba indenizatória. Como ainda não tem acordo entre Ministério Público e Câmara, tomo o cuidado de não usar (a verba) para, além de não sofrer nenhum processo, poder gerar economia aos cofres municipais”, reforçou o candidato.

Campanha

Desde o início da campanha eleitoral, Marcelo Aro vem se mostrando disposto a representar bem o eleitorado betinense em Brasília. “Espero que o betinense entenda que eu também sou um candidato que representa a cidade. Minha família tem negócios aqui, e, apesar de ser vereador em Belo Horizonte, nunca deixei de olhar para os problemas da cidade”, afirmou.

Como deputado federal, Marcelo Aro teria direito a emendas parlamentares que ele poderia aplicar em qualquer região do país e, no caso dele, o político garante que iria investir grande parte dessas emendas em Betim.

“Serei um soldado no Congresso Nacional para os betinenses. Como legítimo representante do município, pretendo, caso seja eleito, lutar pelos interesses de Betim, que carece de uma saúde de qualidade, de mais segurança e de melhorias na educação”.

Corpo a corpo

Nesta reta final para as eleições 2014, o candidato a deputado federal Marcelo Aro (PHS) vem intensificando sua campanha de corpo a corpo junto ao eleitorado betinense.

“A campanha está cada dia mais próxima da população. Seguiremos até a véspera das eleições, levando para todas as regiões de Betim nossas propostas para construir uma cidade muito melhor de se viver, principalmente no atendimento de qualidade na saúde”, salientou Aro.

No dia 2 de setembro, ele visitou a siderúrgica Metal Sider e expôs aos funcionários da empresa suas propostas e projetos para o município. No dia 6, acompanhado de dezenas de apoiadores, Aro participou de uma caminhada pela região Central do município.

No dia 9, o candidato realizou uma reunião com lideranças da Regional Alterosas. O encontro contou com a presença do ex-deputado federal e representante de honra do PHS Vittorio Medioli. Já no dia 10, Aro esteve em seu comitê eleitoral, na avenida Edmeia Mattos Lazarotti, para conversar com seus apoiadores, e, no dia 11, ele promoveu uma nova caminhada, no São Luiz.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave