Cai vantagem de Medina sobre Slater do Circuito Mundial

Medina ficou em quinto lugar em Trestles, na Califórnia, enquanto Slater parou na semifinal

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Gabriel Medina superou na decisão o norte-americano Kelly Slater por uma diferença mínima: 18,96 a 18,93 pontos
ASP / KIRSTIN
Gabriel Medina superou na decisão o norte-americano Kelly Slater por uma diferença mínima: 18,96 a 18,93 pontos

A vantagem de Gabriel Medina na liderança do Circuito Mundial de Surfe caiu de 7.800 para 6.500 pontos sobre Kelly Slater, o segundo colocado, após a disputa da etapa de Trestles, na Califórnia, na oitava etapa da temporada. Agora o brasileiro vai para o próximo desafio em Hossegor, na França, que começa em 25 de setembro, com folga na ponta e ainda com boas chances de título.

Medina ficou em quinto lugar em Trestles após perder para o australiano Adrian Buchan nas quartas de final. Já Slater deixou para trás o australiano Joel Parkinson, mas foi parado na semifinal pelo havaiano John John Florence, que acabou perdendo o título da etapa para o sul-africano Jordy Smith na decisão. No feminino, a vitória ficou com a australiana Stephanie Gilmore.

Restam três etapas para o final da temporada (além de Hossegor, os surfistas vão também para Peniche, em Portugal, e Pipeline, no Havaí) e a expectativa pelo primeiro título do Brasil na elite do surfe só aumenta. Só que Medina mantém os pés no chão. "Eu só quero avançar e estar preparado para todas as baterias, não importa contra quem. Vou continuar trabalhando e treinando cada vez mais", disse.

Vale lembrar que apenas os nove melhores resultados são contabilizados na pontuação final, ou seja, todos os surfistas fazem dois descartes. No momento, Medina descartaria um 13º e um 9º lugar, o equivalente a 5.750 pontos. Já Slater teria de abrir mão de 6.950 pontos, equivalente a um 13º e um 5º lugar. Assim, a vantagem do brasileiro ficaria um pouco maior.

A próxima etapa, em Hossegor, traz boas lembranças para Medina. Foi lá que ele ganhou seu primeiro título na elite, em 2011. É uma onda um pouco parecida com a de Trestles e as manobras aéreas são valorizadas. Na sequência vem a etapa portuguesa na praia batizada de Super Tubos. O brasileiro já fez uma final lá, perdendo de forma polêmica para Julian Wilson. E o circuito se encerra em Pipeline, onde Slater costuma brilhar nas ondas tubulares.

RANKING MUNDIAL APÓS OITO ETAPAS

1º Gabriel Medina - 51.350 pontos

2º Kelly Slater - 44.850 pontos

3º Joel Parkinson - 41.350 pontos

4º Mick Fanning - 39.600 pontos

5º Michel Bourez - 38.500 pontos

6º Taj Burrow - 37.700 pontos

7º Adriano de Souza - 35.800 pontos

8º John John Florence - 31.950 pontos

9º Kolohe Andino - 29.450 pontos

10º Nat Young - 29.400 pontos

Leia tudo sobre: gabriel medinaslatersurfecircuito mundial