Polônia elimina Rússia e Brasil vai pegar a França

Semifinais do Mundial de Vôlei estão definidas com a Alemanha completando o grupo dos times que vão brigar por uma vaga na decisão

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Polônia cresceu na competição no embalo da sua torcida fanática
FIVB/Divulgação
Polônia cresceu na competição no embalo da sua torcida fanática

A seleção brasileira masculina de vôlei conheceu nesta quinta-feira o seu próximo adversário no Mundial. A Polônia venceu a Rússia por 3 sets a 2, em Lodz, e confirmou o primeiro lugar do Grupo H, com duas vitórias. O Brasil, segundo colocado, vai jogar a semifinal diante da França, melhor time da outra chave.

Atual tricampeão, o Brasil conseguiu nove vitórias em nove jogos nas duas primeiras fases. Nesta terceira etapa da competição, acabou prejudicado por mudanças no regulamento, perdeu por 3 a 2 para a Polônia e arrasou a campeã olímpica Rússia por 3 a 0, garantindo quatro pontos e a vaga na semifinal.

Nesta quinta, em Lodz, a Polônia abriu 2 a 0 na Rússia (duplo 25/22), garantiu o terceiro ponto e eliminou os russos. Mesmo assim o time campeão olímpico reagiu e empatou a partida, com 21/25 no terceiro e 22/25 no quarto set.

O quinto set valia a liderança do grupo para a Polônia, que não sentiu a pressão, parou o gigante Muserskiy e fechou a parcial em 15/11. Assim, os poloneses igualaram os quatro pontos do Brasil, mas ficaram à frente porque venceram duas partidas, inclusive o confronto direto.

Na outra chave, a França fez 3 sets a 2 no Irã e garantiu a classificação com cinco pontos, no primeiro lugar do Grupo G. Em segundo, avançou a Alemanha, time que o Brasil venceu com facilidade na estreia. O Irã, que chegou como favorito, acabou eliminado.

O confronto Brasil x França será sábado, às 11h40 de Brasília, na cidade de Katowice, onde a seleção brasileira jogou as duas primeiras fases. Rival por uma vaga na decisão de domingo, a França é só 13.ª do ranking mundial. Foi 10.ª colocada na Liga Mundial, quinta no Europeu do ano passado e sequer se classificou para os Jogos de Londres. Bernardinho tem elogiado os franceses pelo volume de jogo.

Na outra semifinal, a Polônia, que conta com o apoio de uma torcida fanática, encara a surpreendente Alemanha, apenas 16.ª colocada na Liga Mundial e que ficou em sexto no Europeu. Mesmos os poloneses não viviam grande fase até o começo da competição. Não foram ao Final Six da Liga Mundial e sequer chegaram às quartas de final do Europeu.

Leia tudo sobre: voleibrasilseleçãorussiapoloniafrançaalemanha