Alckmin é multado por propaganda eleitoral em templo

A outra reportagem foi divulgada na última sexta-feira (12) e conta a visita do governador à Igreja El Shaddai, associada à denominação Ministério Internacional da Restauração

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

 O governador Geraldo Alckmin (PSDB), candidato à reeleição, foi multado em R$ 4 mil pelo juiz Cauduro Padin, do TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) por fazer propaganda eleitoral em templos religiosos.

A representação contra o governador foi movida pela coligação do adversário Paulo Skaf, candidato do PMDB, e se baseou em duas reportagens publicadas na Folha de S.Paulo. A primeira delas, veiculada no final de julho, narra a participação de Alckmin em culto da Comunidade Sara Nossa Terra.

A outra reportagem foi divulgada na última sexta-feira (12) e conta a visita do governador à Igreja El Shaddai, associada à denominação Ministério Internacional da Restauração.

Para o juiz do TRE, as fotografias das matérias jornalísticas mostram Alckmin "em posição de destaque, indo ao púlpito e proferindo discurso ao grande público com o uso de microfone".

"O discurso, embora em tom religioso, mas subliminarmente político, visa a empatia dos presentes. Em outras palavras, se fazer visto e agradar esse nicho de eleitores. Daí o destaque da sua figura, a ida ao altar e o discurso envolvente ao lado dos pastores com exaltação", escreveu Cauduro Padin na decisão publicada nesta quarta (17).

"Não se cuida aqui de mero exercício da liberdade de crença", disse.

A legislação eleitoral proíbe a propaganda eleitoral em bens de uso comum, o que inclui igrejas. Da decisão, cabe recurso ao plenário do TRE-SP.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave