Investigadores recriam o caso de menina desaparecida em Mateus Leme

Além da mãe da criança, já foram ouvidos outros sete familiares; equipe da Delegacia de Desaparecidos de BH está na cidade auxiliando nos trabalhos

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Keyla Kelly, 7, foi vista pela última vez na sexta-feira passada
Arquivo pessoal
Keyla Kelly, 7, foi vista pela última vez na sexta-feira passada

O caso da menina de 7 anos que desapareceu em Mateus Leme, na região metropolitana de Belo Horizonte, na última sexta-feira (12) continua um mistério. A Delegacia de Desaparecidos da capital está dando apoio e uma equipe do delegado Thiago Saraiva está na cidade investigando o sumiço da criança.

Segundo a assessoria da Polícia Civil, os investigadores estão recriando o caso para tentar chegar a uma conclusão. Além da mãe da menina Keyla Kelly Gonçalves Neves, já foram ouvidos outros sete familiares. A polícia trabalha com diversas hipóteses e não descarta a possibilidade de um familiar da criança estar envolvido, já que um parente de Keyla teria sido visto sozinho indo em direção a um matagal no dia do crime.

Outras possibilidade como a de a menina ter sofrido um acidente ou ter sido sequestrada por um estranho também não são descartadas. As investigações continuam, e a polícia evitar dar mais detalhes sobre o caso para não atrapalhar os trabalhos.

Entenda

A menina Keyla Kelly, que morava há alguns meses com a mãe e os dois irmãos, de 3 e 9 anos, em Juatuba, estava em Mateus Leme, local em que morava antes de se mudar, por conta de uma festa da família. A menina estava na casa da avó, que havia acabado de fazer um coque em seu cabelo, quando disse que ia na casa da tia, localizada na mesma rua, a cerca de 50 metros de distância. Depois disso, ela não foi mais vista.

Familiares se mobilizaram para procurar a menina até 3h daquele dia, e reclamaram do descaso da polícia com a situação. Desde então, a mãe da menina está atrás de pistas da filha, e conta que o irmão mais velho dela sente muito a falta da garota. “Ele fica me perguntando ´será que ela está com fome´”, contou a mãe da criança.

Qualquer informação sobre o desaparecimento de Keyla Kelly pode ser passa por meio do Disque-Denúncia 181. A menina foi vista pela última vez no bairro Jardim Alah, em Mateus Leme, com uma camisa cor-de-rosa, estampada com uma boneca, calça de ginástica preta e cinza e um chinelinho cor de rosa. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave