Brasil encara Argentina fora em volta à elite da Davis

O confronto foi definido por sorteio, e será disputado sem solo argentino entre os dias 6 e 8 de março de 2015

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

DIVULGAÇÃO / ROTERDÃ
undefined

O Brasil também vai fazer clássico com a Argentina no tênis na próxima temporada. Depois de despachar a Espanha nos playoffs, a equipe brasileira terá pela frente os rivais sul-americanos em seu retorno à elite da competição, o Grupo Mundial, em 2015. O confronto, definido por sorteio em Dubai, nesta quinta-feira, será disputado em solo argentino, entre os dias 6 e 8 de março.

Mesmo sem nunca ter levado o título, a Argentina é uma das equipes mais tradicionais da Davis. Ocupa atualmente a sexta posição no ranking e acumula quatro vice-campeonatos, três deles nos últimos oito anos, sob as lideranças de David Nalbandian, já aposentado, e Juan Martín del Potro.

Os argentinos, contudo, não vivem boa fase nesta temporada. Sem Del Potro, ex-número 4 do mundo e campeão do US Open de 2009, foram derrotados logo na primeira rodada do Grupo Mundial. E precisaram buscar uma apertada vitória sobre Israel, por 3 a 2 na série melhor-de-cinco jogos na repescagem, para retomarem seu posto na elite.

Del Potro ficou fora dos últimos confrontos por motivos de lesão e também por conta de conflitos com a federação argentina. As duas partes trocaram farpas publicamente através de notas nos últimos meses e, por isso, há poucas chances de ele enfrentar o Brasil em 2015.

Desta forma, os principais rivais de Thomaz Bellucci, Bruno Soares e Marcelo Melo em março devem ser Leonardo Mayer, atual número 25 do ranking, Federico Delbonis (58º), Carlos Berlocq (67º) e Diego Schwartzman (98º). Por sediarem o confronto, os argentinos terão o privilégio de escolher o piso das partidas.

Brasileiros e argentinos não se enfrentam na Davis desde 1980. Naquela ocasião, os vizinhos venceram por 4 a 1 no saibro de São Paulo. O time nacional era representado por Tomas Koch e Carlos Kirmayr, enquanto a Argentina tinha Guilermo Vilas e Jose Luis Clerc.

No fim de semana passado, Bellucci, atual 82º da lista da ATP, liderou o time nacional na surpreendente vitória sobre a favorita Espanha por 3 a 1, no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Ele venceu seus dois jogos de simples e Soares/Melo levaram a melhor na partida de duplas.

O duelo sul-americano não será o único clássico da primeira rodada da Davis em 2015. A Sérvia, de Novak Djokovic, vai enfrentar a Croácia, de Marin Cilic, atual campeão do US Open. O vencedor enfrentará nas quartas de final o Brasil, caso Bellucci e companhia superem a Argentina.

Os outros confrontos do Grupo Mundial terão França x Alemanha, Estados Unidos x Grã-Bretanha, República Checa x Austrália, Itália x Casaquistão, Canadá x Japão e Suíça x Bélgica.

Rebaixada à segunda divisão pelo Brasil, a Espanha iniciará sua campanha no Zonal Europa/África contra o vencedor de Rússia e Dinamarca. Por ser a primeira cabeça de chave, a equipe espanhola vai estrear direto na segunda rodada.  

Leia tudo sobre: brasilargentinacopa davisespanha