Ordem é salvar desempenho de Aécio em Minas Gerais

Lideranças tucanas passam o dia em reuniões e pedem esforço redobrado em nome do presidenciável

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda / Larissa Arantes |

Campanha.Líder de pesquisas, Pimentel pediu votos no centro de BH
Uarlen Valério
Campanha.Líder de pesquisas, Pimentel pediu votos no centro de BH

Apesar do cenário sombrio reforçado pelos números das pesquisas que apontam poucas chances para a candidatura de Pimenta da Veiga (PSDB) na corrida ao governo de Minas, a ordem no partido é não deixar o clima de desânimo tomar contar da campanha. O objetivo principal é evitar que o quadro desfavorável ao partido no Estado afete o desempenho do senador e presidenciável Aécio Neves.

O dia nesta quarta no partido foi dedicado a longas reuniões entre coordenadores de campanha e aliados. À tarde, a coordenação se reuniu no comitê central para pedir esforço redobrado. Horas depois, o ex-secretário de Estado Danilo de Castro, que assumiu recentemente a coordenação geral da campanha, convocou o secretariado e pediu empenho de todos em nome da campanha tucana. Mais do que qualquer tentativa de virada no cenário estadual, que mostra, segundo pesquisa Ibope, o adversário Fernando Pimentel (PT) 20 pontos à frente, a ordem é garantir vitória de Aécio em seu reduto eleitoral. A tentativa de empolgar os tucanos a não desistir do projeto em nome do senador está amparada pela mesma pesquisa Ibope que mostrou que, com 29% das intenções de voto, Aécio passou Marina Silva (22%) em Minas e atualmente ocupa a segunda posição no Estado. A presidente Dilma Rousseff (PT) lidera com 33% dos votos. O esforço concentrado em Minas em nome do projeto nacional de Aécio passa pela presença do senador no Estado, aspecto já constatado desde o fim de agosto, quando lideranças do PSDB reconheceram que a campanha descuidou de Minas sob a confiança de que o senador e ex-governador não teria dificuldades em manter a preferência do eleitorado. Agora a ordem é ficar o maior tempo possível em solo mineiro. A partir desta sexta, o presidenciável cumprirá uma agenda intensa de viagens pelo Estado. A série de compromissos começa com corpo a corpo na região de Venda Nova, na capital. No sábado, o presidenciável seguirá para o Vale do Aço, onde visita as cidades de Ipatinga, Timóteo e Coronel Fabriciano. Na segunda-feira, Aécio estará em Minas novamente em destino ainda não definido e, na quarta-feira, fará campanha em Uberaba, no Triângulo Mineiro.

Cenários Opostos.Tucanos não escondem a preocupação. “A vaca foi para o brejo. Não tem um fato novo, e Pimentel não para de crescer. Nós não saímos do lugar, mas vamos lutar até o último dia”, disse um tucano. Enquanto isso, Fernando Pimentel (PT) afirmou estar firme no propósito de ampliar o número de votos e ganhar no primeiro turno. “Vamos continuar pedindo votos”.

Mais velhos e com escolaridade baixa são os mais indecisos Apesar da queda de 5 pontos percentuais no índice de eleitores indecisos, conforme pesquisa Ibope dessa terça, em Minas pelo menos 17% dos entrevistados não sabem em quem votar para o governo. O percentual de indecisos é maior entre as pessoas com mais de 55 anos (21%) e com escolaridade até a 4ª série do ensino fundamental (24%). O levantamento também registrou que, entre os que já definiram o voto em Pimenta da Veiga (PSDB) ou Fernando Pimentel (PT), o nível de escolaridade é o mesmo: são eleitores com formação superior. O mesmo ocorre quando é considerada a renda familiar. O tucano e o petista dividem a preferência (25%) dos que ganham mais de cinco salários mínimos. O Ibope mostra Pimentel com 43% das intenções de voto contra 23% de Pimenta.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave