Buritis e Pampulha registram diversos tipos de problemas

No bairro São Salvador, região da Pampulha, a bióloga Pollanah Martins Moreira ficou sem água dois dias, no fim de agosto

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedrosa / Queila Ariadne |

Em Belo Horizonte, oficialmente, não há problemas de falta de água, mas moradores já reclamam de problemas de abastecimento. No Buritis, região Oeste, a Associação de Moradores prepara um ofício cobrando uma posição oficial da Copasa. “Talvez, a situação seja mais grave do que estão informando realmente”, diz o diretor da entidade, Paulo Gomide.  

Ele diz que há até registro de condomínios que estão recorrendo a caminhões-pipa para garantir água a todos os moradores. “A situação está piorando”, diz a sócia do Studio Insight, Vanuza Nicolai. Ela chegou a instalar uma caixa d’água no salão para não prejudicar O atendimento aos clientes.

No bairro São Salvador, região da Pampulha, a bióloga Pollanah Martins Moreira ficou sem água dois dias, no fim de agosto. “Para mim, é racionamento disfarçado”, diz. Ela conta que o corte não recebeu nenhum aviso do corte.

Em nota, a Copasa informa que “as últimas semanas, aconteceram situações pontuais que causaram intermitência no abastecimento” no bairro Buritis. No São Salvador, região da Pampulha, a empresa de abastecimento diz que houve um problema “na válvula de pressão de rede da região”, que já foi resolvido.

A empresa diz que os sistemas que abastecem Belo Horizonte e região metropolitana “estão com os níveis de oscilação previstos para o período de estiagem”. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave