Oliveira exalta postura do Cruzeiro no Mineirão para vencer mais uma

Novamente, Raposa enfrentou adversário totalmente fechado, mas soube insistir até alcançar os gols e somar mais três pontos

iG Minas Gerais | RÔMULO ABREU |

ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - CAMPEONATO BRASILEIRO 2014 - CRUZEIRO X ATLETICO PR - Partida realizada no Mineirao em Belo Horizonte MG.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
FOTO: Douglas Magno / O TEMPO
ESPORTES - BELO HORIZONTE MG - BRASIL - CAMPEONATO BRASILEIRO 2014 - CRUZEIRO X ATLETICO PR - Partida realizada no Mineirao em Belo Horizonte MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo

O jogo desta quarta-feira entre Cruzeiro e Atlético-PR repetiu uma máxima que ronda o time azul: os adversários se fecham ao máximo, defendem o quanto podem, dificultam o jogo, mas, no final, a Raposa vence. Esta é uma avaliação do técnico Marcelo Oliveira, que viu o Furacão se entregando à retranca e seus comandados dominando o confronto até furar o bloqueio.

“Jogo como nós esperávamos, é uma constatação, todo mundo vem muito fechado jogar com o Cruzeiro no Mineirão, principalmente as equipes que estão na parte intermediária da tabela. Pouco espaço, todos atrás da linha da bola, mas o Cruzeiro teve paciência, rodou bem até saírem os gols. Nós erramos o contra-ataque para matar o jogo de vez e eu poder administrar alguns jogadores para o jogo de domingo”, analisou o treinador celeste.

Questionado sobre a química do Cruzeiro com o Mineirão, já que o time segue imbatível em casa, com dez vitórias e apenas um empate neste Campeonato Brasileiro, Marcelo Oliveira ponderou que o segredo não está propriamente no lugar, mas sim na postura da equipe estrelada diante de sua torcida, que também exerce papel essencial na opinião do técnico.

“É a atitude que temos no Mineirão e não o local em si, e apoiados por uma multidão de pessoas. Temos que ter tranquilidade, mas agressivos, apertando, e acho que o Cruzeiro fez isso muito bem. O Cruzeiro não foi brilhante na jogada final, mas fez o suficiente para merecer essa importante vitória”, observou.

Após o tropeço diante do São Paulo, no domingo passado, muito se especulou sobre o risco que o Cruzeiro passou a correr de perder o título, que parecia estar em sua rota, pela distância de sete pontos para o segundo colocado, que foi diminuída para quatro. Com o sinal de alerta ligado, o treinador avaliou que, a exemplo do ano passado, o Cruzeiro precisa seguir sendo absoluto em casa e pontuando o máximo possível para ter tranquilidade quando sofrer reveses, e seguir firme para ser campeão.

“No ano passado fizemos uma campanha extraordinária, reconhecida por todos. Tivemos uma vantagem expressiva num campeonato difícil como este. É fundamental pontuar em casa, ganhando, especialmente de equipes que não vão disputar o título, porque podemos tropeçar em algum momento. E estar firmes no nosso propósito, sem pensar muito nos adversários, além de tirar proveito dos erros cometidos, por exemplo, contra o São Paulo, que éramos melhores, com mais posse de bola, até levar o gol de pênalti”, concluiu.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposamineiraomarcelo oliveiratecnicoliderfutebol