Homem mata ex-sogra a facadas no Paraná e foge para Montes Claros

A vítima o impedia de ver a filha, por isso ele cometeu o crime; representante comercial vivia com outra família, que não sabia de nada sobre sua vida pregressa

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

Um foragido da Justiça do Paraná foi preso em Montes Claros, no Norte de Minas. De acordo com a Polícia Civil, o representante comercial Robson Itamar Moreira, de 43 anos, é suspeito de matar a facadas a ex-sogra no Sul do país, e depois fugir para Belo Horizonte.

O homem foi detido na manhã dessa terça-feira (16), depois de deixar na escola as filhas da mulher com que vivia há pouco mais de dois meses.

Conforme o delegado Bruno Rezende da Silveira, da Delegacia de Homicídios de Montes Claros, uma denúncia anônima informou sobre o paradeiro de Robson. "Em março deste ano, ele e a ex-mulher estavam em processo de separação, por conta de uma traição conjugal, e a ex-sogra começou a interferir na relação dele com a filha. A vítima o impedia de ver a criança. Ele ficou revoltado com a situação e deu sete facadas nela", explicou.

Assim que a prisão preventiva de Robson foi decretada, em abril, ele fugiu para Minas Gerais.

O delegado não tinha informações precisas de como o suspeito e a atual companheira se conheceram em Belo Horizonte. "Só sei que ela ficou viúva em BH, e por ter parentes em Montes Claros, resolveu se mudar pra cá".

O representante comercial vivia com a mulher em um bairro de classe média da cidade mineira. Ainda segundo a Polícia, ele também tinha uma vida confortável no Paraná, e pensava ingressar no ramo de medicamentos na cidade. "Ele não portava documentos falsos, levava uma vida normal, e não resistiu a prisão".

A companheira atual não sabia nada em relação à vida pregressa de Robson. "Ela ficou chocada ao tomar conhecimento. Daí, juntou todas as roupas e coisas dele, e pediu que seu advogado encaminhasse para a família, no Paraná", concluiu o delegado.

O suspeito foi levado para o Presídio Regional de Montes Claros, e está à disposição da Justiça do Paraná. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave