Murilo e Wallace revelam sacrifício no Mundial de Vôlei

Jogadores enalteceram superação para jogar com dores e ajudar o Brasil a vencer a Rússia

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Oposto brasieliro marcou 23 pontos na vitória sobre a seleção russa, em Florença, na Itália
Reprodução Facebook
Oposto brasieliro marcou 23 pontos na vitória sobre a seleção russa, em Florença, na Itália

Na derrota do dia anterior para a anfitriã Polônia, o ponteiro Murilo não pôde jogar e o oposto Wallace ficou pouco tempo em quadra. Mas os dois voltaram a ser titulares nesta quarta-feira, quando a seleção brasileira masculina de vôlei ganhou da Rússia e garantiu a vaga na semifinal do Mundial. Depois da partida em Lodz, ambos revelaram que foram para o sacrifício para defender o Brasil.

"Ainda sinto um pouco de dor, mas, na hora do jogo, isso passa. Mais do que eu, o Murilo teve uma superação muito grande e isso foi uma motivação enorme para todos nós. O mínimo que eu posso fazer é tentar acompanha-lo", afirmou Wallace, que sofreu uma torção no tornozelo direito no jogo de domingo, contra a mesma Rússia, ainda pela segunda fase, e teve atuação decisiva nesta quarta-feira.

O caso de Murilo foi ainda mais emblemático. Líder da seleção, o ponteiro tinha sofrido um estiramento muscular na coxa direita também no domingo, mas superou a dificuldade física para encarar o decisivo jogo desta quarta-feira. Ele não marcou tantos pontos quanto Lucarelli, com 15, ou Wallace, que fez 14 - terminou com seis. Mesmo assim, teve papel fundamental ao comandar o time em quadra.

"O importante é o time, e cada um aqui tem o seu papel. Claro que o meu é diferente do que foi em 2010, no outro Mundial, e eu ainda estou me adaptando a isso. Agora, procuro ajustar o time, liderar dentro de quadra, ajudar a comissão técnica e colocar o passe na mão do Bruno para ele ter a tranquilidade de jogar com os centrais, que talvez hoje sejam os melhores do mundo. O nosso time é assim. Estamos nos ajudando, nos completando e, independentemente dos pontos que eu fizer, o importante é o Brasil sair vencedor", explicou Murilo, após a vitória por 3 sets a 0.

"Em momento algum imaginamos sair antes de uma semifinal. Então, acho que isso foi importante para uma união ainda maior do grupo. Nos juntamos ainda mais depois do jogo de ontem (derrota para a Polônia na terça-feira), que nos deixou, claro, muito chateados. Hoje (quarta-feira), tivemos uma grande prova com o Murilo e o Wallace em quadra e fico muito orgulhoso de estar ao lado de jogadores como eles e todos os outros que estão aqui na seleção", disse o levantador Bruno.

Leia tudo sobre: voleimundialseleção brasileiramurilowallace