Júlio Baptista diz estar em melhor momento e quer sequência no time

Camisa 10 afirma que sua condição física está boa e espera ficar mais tempo entre os titulares para mostrar serviços

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES |

Julio Baptista deu uma de Balotelli e tirou a camisa para comemorar seu gol
Alex de Jesus/O Tempo ALEX DE JE
Julio Baptista deu uma de Balotelli e tirou a camisa para comemorar seu gol

O futebol do presente é bem diferente mesmo daquele disputado no passado, quando o camisa 10 era a principal referência do time. Atualmente, no Cruzeiro, o dono da mais emblemática indumentária do mundo da bola figura no banco de reservas e, vez ou outra, consegue uma vaga no time titular. Esse é o meia-atacante Júlio Baptista.

Experiente e titular na maioria dos times em que atuou, Baptista, que tem vasta bagagem internacional, vive uma nova realidade, a de reserva. No entanto, o meia-atacante afirma estar em sua melhor fase no Cruzeiro e diz buscar, com muito trabalho, uma vaga entre os titulares.

“Estou muito bem, me encontro em uma forma muito boa. Claro que para isso (melhor ainda mais) é preciso uma sequência de jogos, até para que a boa fase não termine. Estou bem e, se não jogar, depois para recuperar (o bom momento) é difícil. Vou tentar seguir trabalhando firme para ficar mais tempo possível no time”, disse.

Na última vez em que foi titular, Júlio Baptista desequilibrou, apesar do empate em 3 a 3 com o Fluminense, no Maracanã, no fechamento do turno do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, o camisa 10 fez dois gols e apresentou um bom futebol.

“Estou à disposição, procurando fazer meu trabalho. Sempre quando sou utilizado, aproveito bem. Mas, não depende de mim jogar ou não, isso é opção do treinador. Tenho que tentar fazer o máximo dentro de campo para que eu possa jogar mais vezes”, ressaltou.

Contra o Atlético-PR, Júlio Baptista terá mais uma chance entre os titulares, aproveitando brecha de Ricardo Goulart, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. No treinamento desta terça-feira, “La Bestia” foi escalado na vaga de um dos artilheiros da Raposa no Brasileirão. E mostrou animação com a nova oportunidade, principalmente por ter a chance de atuar na posição em que mais gosta.

“Espero poder ajudar, fazer um grande jogo. Isso para mim é importante, aproveitar da melhor forma possível a chance para sempre estar jogando. Cada vez que eu atuei na minha posição, demonstrei um pouco mais de volume de jogo, fazendo o que gosto, chegando de trás, fazendo gols. Me dá mais liberdade de marcar, fazer jogadas”, analisou.

Apesar de atuar na posição de sua preferência e de falar em gols, o camisa 10 não promete balançar as redes contra o Atlético-PR, nesta quarta-feira, no Mineirão, às 19h30. No entanto, na partida da 22ª rodada, garante empenho e diz que gol é consequência do trabalho.

“O gol é uma consequência do bom jogo que possamos apresentar. O importante é o espirito do grupo. Se fizermos um grande jogo, entrarmos ligados, podemos fazer mais gols”, explicou, citando a força do elenco estrelado.

“É bom ter uma competitividade grande para todos os jogadores chegarem a um nível forte. Isso só ajuda. E quem está jogando sabe que aquele que entrar está preparado também e pode seguir no time”, concluiu. 

Leia tudo sobre: cruzeiroraposacampeonato brasileirojulio baptista