Passageiros expulsam políticos que fizeram seu voo atrasar

Rehman Malik, um ex-ministro do Interior, chegou duas horas atrasado para o voo; um segundo político, que também chegou atrasado, foi obrigado a sair do avião depois que já havia se acomodado

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Passageiros paquistaneses impediram um político de embarcar em um avião na terça-feira (16) depois que seu voo atrasou por causa dele.

Rehman Malik, um ex-ministro do Interior, chegou duas horas atrasado para o voo.

Um segundo político, que também chegou atrasado, foi obrigado a sair do avião depois que já havia se acomodado.

Um vídeo publicado na internet mostra um grupo de passageiros gritando, enquanto impediam Malik de entrar no avião.

"Você devia pedir desculpas aos passageiros. Você devia ter vergonha. São 250 pessoas incomodadas por sua causa. Você deve voltar", diziam alguns passageiros.

As imagens mostram Malik recuando e voltando para o terminal.

No Paquistão, políticos e militares têm privilégios, como escolta policial e garantia de embarque em voos mesmo se chegam atrasados.

Outro político, Ramesh Kumar Wakwani, um membro do partido governista, estava sentado em sua cadeira quando passageiros começaram a discutir com ele. Wakwani pegou sua mala de mão e deixou a aeronave.

O avião, operado pela Pakistan International Airlines (PIA), uma empresa estatal, decolou da cidade portuária de Karachi para Islamabad sem os políticos a bordo.

Vários paquistaneses saudaram nas redes sociais o enfrentamento à "cultura VIP" do Paquistão.

Explicações

A companhia aérea estatal, atormentada por perdas financeiras e criticada por sua ineficiência, costuma atrasar voos para acomodar os horários de políticos importantes, fazendo com que os passageiros comuns esperem horas para decolar.

A PIA alegou que o voo atrasou 90 minutos por problemas técnicos e disse que dois funcionários responsáveis pelo atraso foram demitidos.

Porém, Shujaat Azeem, um assessor do primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Sharif, disse que o voo foi atrasado por mais 25 minutos por causa de Malik.

Malik defendeu-se, dizendo que não era responsável pelo atraso.

Veja o vídeo:

 

Leia tudo sobre: PolíticoExpulsoAvião PaquistãoMundoRehman Malikex-ministroatrasoduas horasvoo