Sheilla Gonçalves

Tia da criança desaparecida

iG Minas Gerais | Camila Bastos |

Como foi o desaparecimento?

A família inteira estava organizando a festa de aniversário da minha filha, que seria no sábado. Eu saí com o meu marido para comprarmos pão e, quando voltamos, uma amiga da família perguntou pela Keyla. Eu disse que a menina estava com a mãe dela, na casa da minha tia, no fim da rua, mas ela foi lá e viu que a menina não estava onde eu pensava.

Alguém viu algo suspeito?

Ninguém percebeu quando a Keyla saiu, por causa do barulho. Ela não tinha costume de sair com estranhos e nunca sumiu antes.

Como é a rua em que vocês moram?

A casa da minha mãe e a da minha tia estão a 50 m uma da outra. A rua é pequena, e todo mundo se conhece, mas tem muita gente estranha se mudando para o bairro.

Vizinhos ajudaram a procurar?

Na sexta-feira mesmo fizemos um mutirão, e todo mundo entrou nos matagais procurando a menina. Fomos à fazenda aqui perto, e nada de achar minha sobrinha.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave