Programa Smiles tem em Minas seu terceiro mercado

Com 20 anos de história, a empresa da Gol tem cerca de 10 milhões de clientes no Brasil

iG Minas Gerais | Helenice Laguardia |

Mercado. O CEO do Smiles, o baiano Leonel Andrade, está há um ano e meio na empresa e trabalhou nos últimos 20 anos com cartão de crédito
DENILTON DIAS / O TEMPO
Mercado. O CEO do Smiles, o baiano Leonel Andrade, está há um ano e meio na empresa e trabalhou nos últimos 20 anos com cartão de crédito

O Smiles, primeiro programa de milhagem no Brasil, está completando 20 anos com um valor de mercado de R$ 5,2 bilhões, de acordo com o seu CEO, Leonel Andrade, que quer aumentar a presença do programa na vida do brasileiro. “A cada dois, três meses, a gente lança produto novo”, conta o executivo. Com cerca de 10 milhões de clientes no Brasil, o Smiles tem em Minas Gerais o terceiro Estado da lista, com 720 mil clientes – há um ano, eram 664 mil. “Esses clientes (de Minas) têm hoje 3,5 bilhões de milhas acumuladas para usar”, calcula.  

E o potencial de Minas Gerais é alto. “Nossa maior penetração são clientes A e B, na base total, tem um pouco mais de homens. São pessoas que juntam milhas porque voam com frequência e têm capacidade de consumo”, explica o executivo. De acordo com Andrade, são pessoas que usam seus cartões de crédito e estão sempre olhando oportunidades. “Além dos cartões e da Gol, a pessoa pode usar milhas abastecendo na BR Distribuidora, Drogarias Pacheco e na rede de hotéis Atlantica Hotels”, enumera.

Com a emissão de 14 mil passagens por dia no país, Andrade conta que Belo Horizonte é a cidade mineira que mais usa o Smiles. “Não só pela concentração, mas pelo aeroporto que está na região metropolitana de BH”, informa.

O programa Smiles também faz um trabalho contínuo enviando 70 milhões de e-mails marketing por mês para os clientes. Mas, o CEO do Smiles diz que não existe uma meta de clientes. “Nós estamos crescendo muito rapidamente. Quero que meus clientes sejam mais engajados, porque as classes A e B não vão mais crescer exponencialmente como nos últimos anos, e o mercado de aviação já começou a se estabilizar também”.

Agora, a aposta maior, segundo Andrade, é num negócio que está chegando ao Brasil: os programas de fidelidade no varejo. “Nós compramos recentemente uma empresa chamada Netpoints, que já entrou em São Paulo e no Rio de Janeiro e que tem planos de vir para Minas também”. Com o Netpoints, significa que o consumidor não só vai ganhar milhas no varejo, como resgatá-las no varejo. “Esse é um programa mais para classes populares”.

Além da Gol, que é a principal parceira do Smiles, o programa tem acordos com outras seis companhias aéreas, e, nas próximas semanas, a TAP – que tem voos em Belo Horizonte – será a nova parceira Smiles, além da Aeroméxico e Alitalia. “Nosso foco tem sido fechar acordo com companhias estrangeiras”, diz Andrade.

Cliente

Perfil. Em Minas Gerais, o perfil do cliente Smiles é o seguinte: São 56% deles formados por homens e 44% mulheres. A faixa etária de 25 anos a 35 anos e de 45 anos a 60 anos detêm o maior volume.

Campanha

- Para celebrar os 20 anos do Smiles, foi lançada neste mês uma campanha para dar um motivo diário para seus clientes sorrirem durante os próximos 365 dias

- Os motivos podem ser vistos no 365motivos.com.br

- Além da GOL, o Smiles tem acordos com a Delta, AirFrance, KLM, Qatar, Iberia, Aerolineas Argentinas, e, em breve, TAP, Aeroméxico e Alitalia

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave