Assistir a filmes de ação pode levar ao ‘aumento da cintura’

Segundo cientistas, cortes de câmera e som definem o ritmo que as pessoas comem

iG Minas Gerais | Douglas Quenqua |

Resultado. Grupo que assistiu ao filme ‘A Ilha’ consumiu 65% de calorias a mais do que grupo que assistiu a talk-show
Mario J / Stockxpert
Resultado. Grupo que assistiu ao filme ‘A Ilha’ consumiu 65% de calorias a mais do que grupo que assistiu a talk-show

Nova York, EUA. Filmes de ação são responsáveis por fazer o coração disparar, mas também podem garantir uns quilinhos extras. Pelo menos é o que indica uma pesquisa publicada recentemente. Segundo cientistas da Universidade de Cornell, em Nova York, o tipo de programa que assistimos na TV afeta a quantidade de alimentos que ingerimos.

No estudo, foi constatado, por exemplo, que quem viu o filme “A Ilha” comeu mais do que os espectadores do talk-show “Charlie Rose”. Uma pesquisa antiga já demonstrou que as pessoas tendem a comer mais quando estão assistindo televisão. Mas os cientistas queriam entender se o tipo de programação faz alguma diferença na quantidade consumida.

“Escolhemos esse filme em particular por causa do ritmo”, contou Aner Tal, pesquisador do laboratório de alimentos e marcas da Cornell (Food and Brand Lab) e principal autor do estudo. “Pode ser que os cortes de câmera e de som definam o ritmo em que as pessoas comem”, completou.

Análise. Para a pesquisa, eles ofereceram lanches a 97 estudantes, que foram divididos em três grupos. O primeiro assistiu a um barulhento e frenético clipe de “A Ilha”, filme de ação de 2005 dirigido por Michael Bay. O segundo grupo acompanhou parte de uma entrevista do programa “Charlie Rose”, talk-show da televisão pública americana. O terceiro viu o mesmo excerto de “A Ilha” que o primeiro grupo, mas sem som.

O primeiro grupo foi o mais voraz – consumiu 65% mais calorias do que o grupo que assistiu a “Charlie Rose” (354 calorias contra 215) e 98% mais alimentos (207 g contra 105 g). Já o grupo que viu “A Ilha” sem som comeu 46% mais calorias (315 calorias) e 36% mais alimentos (142 g) do que os estudantes que assistiram ao talk show de Rose.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave