Advogado do América aguarda efeito suspensivo e volta a atacar CBF

Mesmo com punição em primeira instância, Henrique Saliba acredita em virada no Pleno do STJD

iG Minas Gerais | ANTÔNIO ANDERSON |

Lateral-esquerdo Eduardo já atuou com o técnico Moacir Júnior no futebol paulista
AFC/DIVULGAÇÃO
Lateral-esquerdo Eduardo já atuou com o técnico Moacir Júnior no futebol paulista
Antes das partida da noite desta terça-feira contra o Bragantino, o advogado do América, Henrique Saliba, falou com a imprensa sobre a perda dos 21 pontos do clube no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela suposta utilização irregular do lateral-esquerdo Eduardo. O advogado afirmou que o clube já entrou com um efeito suspensivo, que deve ser concedido até esta quarta-feira e que o alviverde está tranquilo que poderá reverter a penalidade.     "Desde que recebemos a notícia da infração o nosso departamento jurídico buscou argumentos para provar que não houve irregularidade. A condenação foi em primeira instância, houve um voto divergente e nós temos argumentos para contestar essa penalidade", afirmou Henrique Saliba, que espera um novo julgamento para acontecer entre os dias 2 e 8 de outubro dependendo da pauta do STJD.   "Esse tipo de decisão já foi revertida no STJD. Em primeira instância, o São Caetano foi punido por unanimidade pelos auditores no ano passado e depois ganhou no Pleno", afirmou o advogado, que também responsabilizou a CBF pela perda dos pontos. "Todas as súmulas passaram pela CBF e ela só manifestou irregularidade depois que o Joinville levou o caso para o STJD", destacou 

Leia tudo sobre: AméricaEduardocasofutebolefeito suspensivojulgamentosérie b