Bebê de 6 meses morre por maus tratos em Papagaios

Pai e mãe teriam passado o dia bebendo na casa de um vizinho; a suspeita é de sufocamento ou queda acidental; criança tinha problemas respiratórios e apresentava sinais de anemia

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

Uma criança foi morreu, vítima de maus tratos em Pará de Minas, na região Central do Estado. Segundo relato da mãe à Polícia Militar, ela teria colocado o bebê de 6 meses no berço, na noite desse domingo (14), e na manhã dessa segunda (15) percebeu que o corpo da criança estava frio, e que não respondia aos estímulos.

A criança foi levada para o hospital da cidade pelos pais, onde já chegou sem vida.

De acordo com o delegado Francis Guerra, da cidade de Pará de Minas, assim que foi informado sobre o caso pelo Pronto Atendimento de Papagaios, enviou um perito ao local. "Na sequência, eu recebi uma denúncia anônima, dizendo que a criança era vítima de maus tratos. No endereço da família, no bairro Jair Cordeiro, foram encontradas manchas e sangue no berço da criança e na cama do casal. E as roupas da mãe também estavam sujas de sangue", contou.

Ainda segundo o delegado, a mulher de 34 anos e companheiro de 41 teriam passado todo o domingo bebendo, na casa de um vizinho. "A mãe contou que se deitou na cama com o marido e a criança do lado, e que depois não viram mais nada. Só perceberam que a filha não estava bem na manhã da segunda-feira".

Francis disse ainda que fez questão de acompanhar o trabalho do legista, no Instituto Médico Legal de Pará de Minas. Conforme o laudo preliminar, não foram encontrados quaisquer sinais de violência física ou sexual, mas que o estômago da criança estava vazio, sem a presença de qualquer substância recente, levantando a suspeita de anemia. A vítima também tinha problemas respiratórios.

"O mais provável é que um dos pais tenha rolado para cima dela enquanto dormiam, levando ao sufocamento. As marcas de sangue, podem ter sido provocadas por uma queda do bebê da cama, o que ocasionou um sangramento pelo nariz." O material biológico da criança foi colhido e encaminhado para análises em Belo Horizonte.

O bebê era filho único do casal, que vivia junto há pouco tempo. Contra a mãe não há registros policiais, mas o pai já foi enquadrado na Lei Maria da Penha, por agressões contra uma companheira anterior.

O casal segue preso. Nesta quarta-feira (17), o delegado vai ouvir outras pessoas para elucidação do caso.

Leia tudo sobre: PapagaiosPará de Minasmaus tratosbebêPMPolícia CivilIMLagressãopaimãe