Greve de pilotos gera cancelamento de 60% dos voos da Air France

Os funcionários pretendem manter a greve até o dia 22 de setembro; o custo para a companhia, segundo estimativas de seus próprios executivos pode chegar a 15 milhões de euros por dia

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

No segundo dia de greve dos pilotos da Air France, empresa do grupo franco-holandês Air France – KLM, 60% dos voos foram cancelados. A diretora de operações da companhia, Catherine Jude, em entrevista à imprensa na manhã desta terça-feira (16), em Paris, pediu desculpas aos passageiros e disse, que a linha aérea pretende operar com 40% de sua capacidade hoje e amanhã. Ela pediu aos clientes com voos agendados até o próximo dia 22, que alterem a data da viagem, gratuitamente, ou cancelem o bilhete requisitando o ressarcimento integral da tarifa.

No Aeroporto de Paris-Charles de Gaulle, os passageiros em conexão, procedentes de diversas partes do mundo, encontram dificuldades para seguir viagem. “Chegamos esta manhã em um voo de Genebra para Nova York, com conexão em Paris. Ficamos sabemos que o voo foi cancelado e não temos ideia de como vamos chegar a Nova York. "Nos disseram para pegarmos um trem, isso é tudo que eles nos disseram”, explicou o passageiro Harry Baw.

Os pilotos pretendem manter a greve até o dia 22 de setembro. O custo para a companhia, segundo estimativas de seus próprios executivos pode chegar a 15 milhões de euros por dia, (R$ 30 a 45 milhões). A paralisação é um protesto contra os planos da Air France que pretende transferir parte dos trabalhadores para a Transavia, marca de baixo custo do grupo que está sendo expandida internacionalmente.

A Air France já anunciou que pode negociar benefícios por tempo de serviço aos pilotos que concordarem com a transferência, mas não aceita a demanda do sindicato da categoria em manter os termos de contrato dos pilotos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave