Conselheiro do América responsabiliza CBF por perda de pontos

De acordo com dirigente, entidade deixou de informar ao clube a condição de irregularidade do lateral-esquerdo Eduardo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O advogado e integrante do Conselho de Administração do América, Paulo Lasmar, declarou que a Confederação Brasileira de Futebol tem responsabilidade no caso que terminou com a perda de 21 pontos do clube em função da utilização irregular do lateral-esquerdo Eduardo.  Em entrevista por telefone ao programa "Redação SporTV", nesta terça-feira, o dirigente disse que a entidade deixou de informar a irregularidade do atleta. Ele declarou que o artigo 49 do Regulamento Geral das Competições, no qual o América foi punido, está em consonância com a Fifa, o que permitiria que o jogador pudesse defender dois times em um mesmo campeonato ou taça. "A CBF deveria ter apontado a irregularidade logo na primeira partida em que o atleta foi relacionado na súmula, para evitar esse efeito cascata, em que o Eduardo foi relacionado em quatro partidas e atuou por uma delas. É um verdadeiro absurdo. Tanto é verdade que a CBF tem responsabilidade que o STJD determinou que ela fosse investigada para apurar possível responsabilidade", declarou Paulo Lasmar. O advogado afirmou que o América foi injustiçado com a perda dos 21 pontos e confirmou que o clube pretende recorrer ao Pleno do STJD para rever a sentença. "Esperamos resolver no STJD, mas, se for o caso, vamos até a corte arbitral na Suíça, o TAS. O América não vai perder esses pontos. Temos certeza de que esse erro será reparado", declarou Paulo Lasmar.

Leia tudo sobre: americaconselheiroculpacbfpuniçaojogadorirregular