Moradores e PM entram em confronto durante reintegração

Policiais tentavam um acordo para desocupação pacífica com as cerca de 200 famílias que moram no prédio, o que não foi bem-sucedido porque líderes do movimento cobram caminhões para realizar a mudança

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Polícia Militar entrou em confronto com moradores de um prédio ocupado no centro de São Paulo na manhã desta terça-feira, 16. A PM age para cumprir uma ordem judicial de reintegração de posse, mas não foi bem recebida pelas pessoas que ocupam o imóvel, que atiraram objetos na direção dos policiais. A polícia respondeu com gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral.

A reintegração de posse foi determinada pela 25ª Vara Cível do Foro Central a pedido do proprietário do imóvel localizado na Avenida São João. Policiais tentavam um acordo para desocupação pacífica com as cerca de 200 famílias que moram no prédio, o que não foi bem-sucedido porque líderes do movimento cobram caminhões para realizar a mudança.

O prédio de 20 andares está ocupado há seis meses pelo coletivo da Frente de Luta por Moradia (FML). De acordo com a PM, um acordo chegou a ser firmado, mas líderes cobraram caminhões para realizar a mudança. Segundo a SPTrans, o bloqueio da PM nas avenidas próximas afeta um ponto de ônibus e cerca de 30 linhas de ônibus foram alteradas.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP/SP) informou que essa não é a primeira vez que policiais tentam cumprir a reintegração. No dia 27 de agosto, a ação tinha sido suspensa porque os oficiais de Justiça avaliaram que a quantidade de caminhões e transportadores ainda não era suficiente. A ação continua ocorrendo no centro da capital.

Leia tudo sobre: reintegraçãomoradoresSão Pauloprédioconfrontopolícia militar