Não se pode trocar 'PT por outro tipo de PT', diz Aécio

Tucano disse ainda que o partido da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, divulga uma "grande falácia" quando afirma que mudou a vida dos brasileiros e rebateu

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Aécio se reúne com jovens e pede crença na vitória
George Gianni - PSDB
Aécio se reúne com jovens e pede crença na vitória

O candidato a presidente Aécio Neves (PSDB) disse nesta segunda-feira (15) após uma caminhada pelo centro de Linhares, no interior do Espírito Santo, que eleger a candidata Marina Silva (PSB) é substituir o PT "por um outro tipo de PT". Aécio afirmou que Marina iniciou a carreira política no partido e nele passou 27 anos.

"Eu quero dizer a vocês hoje, de forma muito franca, que está chegando a hora da onda da razão. Nós não vamos substituir o governo do PT por outro tipo de PT. Até porque 80% da trajetória da candidata Marina foi feita dentro do partido e, provavelmente será com uma parcela importante do PT, se ela vencer as eleições, que ela vai governar", salientou o tucano.

Aécio disse ainda que o partido da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição, divulga uma "grande falácia" quando afirma que mudou a vida dos brasileiros e rebateu: "O que muda a vida de cada brasileiro é cada brasileiro, que acorda cedo trabalha, estuda, se prepara. O Estado tem a obrigação de, a partir da vocação de cada uma das nossas regiões, ser a mão estendida, o parceiro, como a Petrobras deixou de ser".

Aécio fez novas críticas à Petrobras. "A estatal adia investimentos estratégicos para os Estados", disse. "Um exemplo é o polo de gás químico que, mais uma vez, está sendo adiado porque a Petrobras não demonstra condições de cumprir seu cronograma de investimentos".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave