Ao contrário de Aécio, Pimenta promete programa em todas as regiões

Tucano quer que o Poupança Jovem seja expandido; afirmação contradiz argumentos do governo de Minas e do comitê do ex-governador

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Pimenta da Veiga não assume que será o candidato do PSDB
DANIEL PROTZNER / O TEMPO
Pimenta da Veiga não assume que será o candidato do PSDB

O candidato do PSDB ao governo de Minas Gerais, Pimenta da Veiga, prometeu nesta segunda-feira (15) levar a "todas as regiões do Estado" o programa Poupança Jovem, que beneficia estudantes do ensino médio no Estado.

A promessa se contrapõe a argumentos do governo de Minas e do comitê da campanha presidencial de Aécio Neves (PSDB), que dizem que esse programa não tem a universalização do benefício como objetivo. Pimenta disse que até agora a iniciativa foi uma espécie de teste piloto. O Poupança Jovem --que Aécio promete implantar no país, caso eleito-- foi criado em 2007.

Passados sete anos, atende a apenas nove (1%) dos 853 municípios mineiros.

O governo e Aécio argumentaram que o programa atende a cerca de 100 mil estudantes do ensino médio e que o número é expressivo, já que a proposta não é a universalização, mas evitar o abandono escolar em locais com aglomerados violentos. O programa transfere R$ 3.000 ao estudante ao final do segundo grau.

A iniciativa, contudo, não está presente, por exemplo, em aglomerados de Belo Horizonte, Contagem e Betim, locais com alto índice de criminalidade.

A promessa de Pimenta foi feita em entrevista ao "MGTV", da TV Globo Minas. Questionado por que o programa estava em somente 9 das 853 cidades e se o número não era baixo, Pimenta disse que até agora o Poupança Jovem foi uma espécie de programa piloto.

"Esse programa foi mostrado para ver como funcionava. Agora nós vamos levá-lo para todas as regiões. É um dos pontos basilares do nosso programa", afirmou.

Na última quinta-feira (11), o próprio Aécio disse à Folha que o programa não visa à universalização porque a ideia é manter na escola o jovem que vive em locais violentos. "120 mil estudantes beneficiados é muito expressivo", disse.

Pimenta, por sua vez, prometeu não só levá-lo a todo o Estado como disse que aumentará de R$ 3.000 para "até R$ 5.000" o valor da poupança. Esse valor o aluno só pode sacar depois de concluído o segundo grau. Ele precisa cumprir metas estabelecidas no programa, como frequência e cursos extracurriculares.

Pimenta, que foi indicado candidato ao governo de Minas por Aécio, está 11 pontos atrás do candidato do PT, Fernando Pimentel, conforme pesquisa Datafolha divulgada na quarta-feira (10).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave