Jô explica conversa com Levir e promete ainda mais empenho

Atacante ainda não sabe se entrará em campo nesta quinta-feira contra o Goiás, pela 22ª rodada do Brasileirão

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA |

Jô pode começar o duelo diante do Inter no banco de reservas
BRUNO CANTINI/DIVULGAÇÃO/ATLÉTICO
Jô pode começar o duelo diante do Inter no banco de reservas

A grande surpresa da partida do Atlético do último domingo foi a ausência de Jô da lista de relacionados para o duelo diante do Grêmio, que terminou em empate sem gols na Arena Independência. No treino desta segunda-feira, o atacante conversou com os jornalistas e contou como recebeu a notícia do técnico Levir Culpi.

“Ele (Levir Culpi) conversou e foi claro comigo. Falou que eu ficaria fora para, além de descansar, eu pensar na fase que estou. Foi tranquilo, conversa bem boa, e eu entendi. Ele foi inteligente. Eu repensei, tenho de treinar mais, me esforçar mais. Só assim os gols vão voltar a acontecer”, disse Jô.

O avante está sem balançar as redes adversárias desde o dia 10 de abril, contra o Zamora-VEN, pela Copa Libertadores. Já são 19 partidas disputadas pelo Atlético sem anotar tentos. Jô garante, porém, não estar triste pelo fato, acrescentando que vem gostando do futebol desempenhado por ele, mesmo com a falta de gols.

Ele deixa claro que fica inquieto pelo jejum que está vivendo, garantindo, com isto, mais empenho nos treinos para chegar ainda mais tranquilo nos momentos de decisão das partidas.

“É complicado. Às vezes não é só falar, é continuar jogando, treinando. Quando se treina bastante, se concentra, no jogo sai automático. A repetição hoje é muito bom. Hoje, por exemplo, treinamos finalização. É correr mais. Não adianta nada eu ficar falando, é jogar”, afirmou Jô.

“Triste não porque eu ainda estou fazendo o que eu gosto, que é jogar futebol. Não estou mal, mas a bola não está entrando. Mas fico ansioso, querendo que a bola entre. Vim de uma fase boa, disputando uma Copa. Fico um pouco triste, decepcionado, mas o futebol dá voltas. É voltar a confiança que eu tinha, perdi um pouco dela, por isso a falta de gols”, completou.

A próxima partida do Atlético será diante do Goiás. Jô revelou que ainda não sabe se estará em campo, ou mesmo no banco de reservas neste duelo em Goiânia, que tem início marcado para as 19h30 de quinta-feira.

“Ele (Levir) especificou bem. Falou que me tiraria desse jogo. E depois não teve mais conversa. É esperar os próximos treinos para ver o que irá acontecer”, finalizou.

Leia tudo sobre: AtleticoGaloJo