Guiné 'supera' Ebola e quer jogar contra Gana em casa

País africano é um dos que mais sofreram com a epidemia do vírus, com cerca de 500 mortes

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Serra Leoa é um dos países que decretou estado de emergência por conta do ebola
Chris Black / OMS
Serra Leoa é um dos países que decretou estado de emergência por conta do ebola

A Federação de Futebol de Guiné disse nesta segunda-feira que o país poderá receber a partida contra Gana, no próximo dia 10, válida pelas Eliminatórias da Copa Africana de Nações. Guiné garante que a Confederação Africana de Futebol (CAF) anulou o embargo sobre o país.

Guiné é um dos países mais afetados pela epidemia do vírus Ebola que matou cerca de 500 pessoas apenas naquele país. De acordo com o porta-voz Blaise Mamadouba Camara, porém, a CAF voltou a autorizar que Gana receba equipes estrangeiras no seu país, sem dano à saúde de atletas e torcedores. A confederação africana, porém, ainda não se pronunciou sobre o caso. A entidade havia afirmado, há algumas semanas, que revisaria a situação de Guiné em meados de setembro, mas não emitiu um parecer oficial.  O próximo jogo de Guiné é contra Gana, em 10 de outubro. Pelas Eliminatórias da Copa Africana, Guiné já foi mandante diante de Togo, mas a vitória por 2 a 1 aconteceu em campo neutro, no Marrocos. Depois, na segunda rodada do Grupo E, derrota por 2 a 0 para Uganda, em Kampala.

Leia tudo sobre: EbolaGuinéfutebolÁfricaCAFvírusliberação