Pilotos da Air France iniciam greve com 60% de adesão

A paralisação foi anunciada em meio às negociações de um novo plano de desenvolvimento para a Transavia, filial de baixo custo do grupo Air France-KLM

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Empresa vem cumprindo regras de segurança, diz a agência brasileira
ISABELLA VALLE/AE - 11.7.2010
Empresa vem cumprindo regras de segurança, diz a agência brasileira

Ao menos 60% dos pilotos da companhia aérea Air France entraram de greve nesta segunda-feira (15), o que levou o cancelamento de doze voos que partiriam do Brasil nesta segunda. Na França, o impacto foi ainda maior com com 70% dos voos suspensos nos aeroportos de cidades como Lyon e Marselha.

A greve foi anunciada em meio às negociações de um novo plano de desenvolvimento para a Transavia, filial de baixo custo do grupo Air France-KLM. As discussões entre a administração da companhia e os sindicatos têm gerado impasses com relação a estabilidade dos funcionários na empresa no futuro.

Em nota divulgada pela Air France, a companhia informa que a greve, anunciada pelo principal sindicato dos pilotos, deve manter a paralisação até o dia 22 de setembro. Outros dois sindicatos também comunicaram que vão participar da greve com data de término prevista para o dia 18 de setembro. 

A companhia aérea aconselha aos clientes a conferirem a disponibilidade dos voos com antecedência. E aqueles que estiverem com datas de retorno agendadas para os próximos dias devem ficar atentos para realizarem as remarcações ou agilizarem o processo de reembolso das passagens. Voos da Air France operados por outras companhias, incluindo HOP, KLM e Delta não foram afetados pela greve.

Essa é uma das maiores paralisações organizadas pelos pilotos da companhia francesa desde 1988. A estimativa é de que a Air France tenha que arcar com 10 e 15 milhões de euros por dia, por causa da greve. As informações foram publicadas pelo portal francês "Le Monde".

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave