Oliveira ressalta desgaste celeste, mas reconhece mérito do rival

Para treinador do Cruzeiro, time mineiro criou condições de vencer a partida, mas os donos da casa foram mais eficientes

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Marcelo Oliveira aproveitou o jogo com cara de treino para testar vários reservas
douglas magno
Marcelo Oliveira aproveitou o jogo com cara de treino para testar vários reservas

Mesmo jogando fora de casa, contra um dos adversários mais fortes do Campeonato Brasileiro, o líder Cruzeiro não se intimidou e buscou o resultado positivo durante os 90 minutos que esteve em campo, nesse domingo. Apesar do esforço, o time celeste acabou superado por 2 a 0 pelo São Paulo e viu o rival diminuir a diferença na tabela de classificação para quatro pontos. Na visão do técnico da Raposa, Marcelo Oliveira, os jogadores que estiveram servindo às seleções principal e sub-21 acabaram sentindo a pesada sequência de jogos na última semana. Os meias Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, por exemplo, fizeram três jogos em seis dias: contra Equador, com a seleção, Bahia e São Paulo, pelo Brasileirão. “Achei que os jogadores sentiram a viagem e os dois jogos em um tempo muito curto. É uma situação que a gente passa para a diretoria e vamos ver na hora oportuna o que é melhor fazer”, explicou Oliveira. O comandante celeste destacou, porém, que ambas as equipes criaram condições para vencer o duelo no Morumbi, mas reconheceu que o Tricolor soube aproveitar melhor as chances que teve. “Alternou-se, o Cruzeiro também teve chances, também brigou muito no campo de ataque e escolhemos a pior jogada na hora de fazer o gol. Mas se a gente analisar em um todo, acho que o São Paulo foi merecedor. Sempre que um time faz o gol, independentemente da produção, o gol é a essência do jogo, e o time que faz o gol é que merece ganhar”. O próximo compromisso do Cruzeiro no Nacional é nesta quarta-feira, às 19h30, contra o Atlético-PR, no Mineirão.

Leia tudo sobre: marcelo oliveiracruzeirodesempenhosao paulodesgastejogadoresliderbrasileiro